Gaste seu cartão de crédito não seus Bitcoins
Imagem: Pixabay

Embora o número de pagamentos comerciais com Bitcoin tenha caído em 2018, possivelmente porque grande parte dos compradores de criptomoedas têm o intuito de revendê-las e não de usá-las em transações comerciais, muitas lojas brasileiras vêm adotando essa nova forma de pagamento.

Segundo uma matéria da Forbes Brasil, as criptomoedas se tornaram um ativo financeiro devido à sua valorização de mais de 1.500% em 2017, mas esse não é o único motivo da sua utilização restrita em pagamentos. A validação da transação na blockchain também torna lento o processo e pode desanimar empresas e consumidores.

Por outro lado, estabelecimentos comerciais têm buscado ampliar suas formas de pagamento e isso encorajou muitos deles a aceitarem as criptomoedas. De acordo com o Coinmap, mais de 13.700 estabelecimentos no mundo já aderiram à tendência. Conheça alguns deles, inclusive no Brasil.

Novas formas de pagamento ganham espaço

Mesmo sites que ainda não aceitam criptomoedas têm expandido as suas opções de pagamento para além do cartão de crédito e do boleto bancário. A Netflix, por exemplo, tem parceria com o PayPal, assim como muitas outras grandes empresas no mundo. A Betway Casino trabalha com a EcoPayz e com a SafetyPay que, por sua vez, também é uma parceira da companhia aérea Gol.

Atualmente, são muitas as plataformas de pagamentos online disponíveis e até mesmo novos modelos de confirmação estão sendo desenvolvidos, em busca de alternativas às senhas tradicionais. Por exemplo, o cartão Neon Visa usa uma tecnologia de reconhecimento facial para compras digitais. Ou seja, em vez de digitar uma complicada senha para confirmar o pagamento, o usuário só precisa tirar uma selfie.

Imagem: Pexels

Mas e as criptomoedas?

Muitas empresas internacionais já aceitam criptomoedas, especialmente no setor de tecnologia. É o caso da Dell, por exemplo. Como não poderia deixar de ser, muitas empresas envolvidas com games também correram para disponibilizar as transações com criptomoedas e, atualmente, é possível usá-las nos serviços do Xbox Live e no e-shop da Nintendo.

Plataformas destinadas à hospedagem de sites não ficaram para trás nas novas formas de pagamento: a Hostinger, a TargetHost e a ChunkHost trabalham com Bitcoins. No segmento de turismo, grandes nomes, como a Expedia e a Destinia, também decidiram aceitar as criptomoedas. Há inclusive uma empresa, a Btctrip, dedicada especialmente a pacotes turísticos pagos com Bitcoins.

Hoje, você pode comprar até mesmo um avião com criptomoedas. No Brasil, é possível pagar por vários serviços e adquirir diversos produtos, desde alimentos até peças de automóveis, usando essa forma de pagamento. A adoção de criptomoedas por estabelecimentos comerciais se concentra principalmente no sudeste e no sul do país, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Veja alguns locais e sites no Brasil nos quais você já pode fazer pagamentos com suas criptomoedas.

Estabelecimentos físicos

Além do Coinmap, há uma página brasileira sem fins lucrativos, a BitMapa, que permite encontrar lugares perto de você que aceitam criptomoedas. Um aplicativo para dispositivos móveis, o Tagcity, oferece a mesma função, entre outras. Ele já conta com informações referentes ao Brasil.

Na capital paulista, você pode pagar por aulas de pilates no Studio Pure Pilates, comer uma sobremesa no The Brownie Shop, hospedar-se no Hostel Giramondo, comprar roupas no iTees Camisetas ou cosméticos no Azenka Cosmetics e até fazer uma tatuagem no Wayne Tattoo.

Imagem: Pexels

Na cidade se encontram ainda vários outros estabelecimentos, como a Da Lata Head Club, única loja de cigarros e charutos que aceita Bitcoins no país. Em breve, as lojas da Calvin Klein em São Paulo também vão trabalhar com Bitcoins.

Na cidade do Rio de Janeiro, é possível destacar a loja de eletrônicos Roger’s Imports, o buffet Paladare, o Bar Bukowski e o Restaurante Surreal. Já na região sul do Brasil, vale a pena mencionar a loja de informática PCFloripa, em Florianópolis, e o Residencial Winter Park, em Porto Alegre.

Compras online

Na internet, os sites que aceitam criptomoedas como forma de pagamento são inúmeros e eles estão presentes em diferentes setores. Veja algumas opções.

Para comprar eletrônicos, eletrodomésticos ou eletroportáteis, você pode acessar a Webtronico Componentes Eletrônicos, a FastTech ou a Polishop.vc. Para adquirir jogos, uma opção é a RiosGames. Na área de Marketing Digital, como seria de se esperar, muitas empresas já entraram na onda do Bitcoin. É o caso, por exemplo, das agências NearFuture e BMweb.

No segmento de moda, lojas virtuais oferecem suas peças em troca de criptomoedas, como a Nowear, a Duodrip e a Piratas. Perfumes importados podem ser adquiridos na Lojabit e produtos de beleza na Maxi Produtos.

Na área do turismo, há muitas agências que aderiram às criptomoedas, como a Clube Turismo, a OK Brasil e a Mercado Viagens. A startup Bitmilhas, por sua vez, possibilita a compra de Bitcoins com milhas aéreas.

Imagem: Pixabay

Alguns outros produtos que podem ser adquiridos com criptomoedas incluem:

  • Produtos ergonômicos (na Ergo SP)
  • Peças para motos e carros (na RCA Auto e Moto Peças ou no Lojão Auto Center)
  • Vinhos (na QueroVinho)
  • Suplementos alimentares (na Ultrafitness)

Como mostrou uma reportagem da Revista Galileu, no Brasil ainda é bem difícil — impossível, se você depende de transporte público — usar apenas Bitcoins em pagamentos do seu dia a dia.

Mesmo em um grande centro como São Paulo. Contudo, se o crescimento do número de pessoas que compram criptomoedas, bem como de estabelecimentos que aceitam essa forma de pagamento, continuar crescendo, essa realidade pode sim tornar-se possível.