Nova NVIDIA RTX 3080 pode trazer a mineração caseira de criptomoedas de volta?

O poder da nova placa de vídeo da Nvidia RTX 3080 está na mira dos mineradores de criptomoedas. Uma nova "guerra" entre Gamers e mineradores pode acontecer? Vale a pena minerar bitcoin ou Ethereum com as novas RTX 3000 series?

-

Siga no
Anúncio

Recentemente a NVIDIA, maior fabricante de Placas de Vídeo do mercado, anunciou a nova série de GPUs de alto desempenho, a família RTX 3000 Series. Com uma incrível capacidade de processamento gráfico, a placa colocou os computadores pessoais na vanguarda da nova geração. Assim, muitos mineradores estão interessados na capacidade da RTX 3000 para minerar Bitcoin e outras criptomoedas em casa.

Pode até parecer algo de um passado longínquo, mas há alguns anos a mineração com placas de vídeo (GPU) era a principal maneira de conseguir Bitcoins, Ethereum e outras criptomoedas. Esse tipo de equipamento conseguia alcançar uma boa taxa de hash e as mineradoras eram montadas com uma série de placas de vídeo.

Placas de vídeo minerando bitcoin

Anúncio

Com a criação e popularização das ASICs (Circuito Integrado de Aplicação Específica) as GPU perderam espaço na competição pela mineração.

Mas será que com o grande avanço das novas RTX a mineração com GPU pode estar de volta?

RTX 3000 e a mineração de criptomoedas

As placas ainda estão chegando no mercado, no entanto, na China elas já podem ser vistas em equipamentos de mineração.

Considerando a reputação do país asiático, é possível que as placas sejam falsas, ou que alguém conseguiu elas antes do lançamento através de fontes diretas. Por isso elas já estão aparecendo na mão desses mineradores.

Mas ainda resta a questão, será que essas placas de vídeo podem ser lucrativas para a mineração?

Foram realizados alguns testes que podem oferecer algum tipo de aproximação para essa resposta.

De acordo com benchmarks realizados com o algoritmo DaggerHashimoto, a RTX 3080 tem um poder de mineração de 73-74 MH/s (Megahash por segundo), como informado pelo VideoCardz. Esse desempenho seria de fábrica, sem nenhum tipo de overclock.

Capacidade de mineração RTX 3080

Já com o overclock da placa é possível alcançar performances máximas de 92-93 MH/s

Esses são valores consideravelmente mais altos do que a da atual geração. A atual geração da RTX, com a placa 2080 Ti alcançando 54 MH/s e a sua concorrente RX 5700 XT, da Radeon, alcançando 50-54 MH/s

Com esse aumento considerável na potencia nas GPUs, muitos estão especulando que a mineração caseira pode ressurgir das cinzas.

De acordo com o site Tom’s Hardware, já estão surgindo imagens de pessoas com máquinas de mineração montadas com a RTX 3000 series na China.

Suposta bancada de mineração. Fonte: Tom’s Hardware

Vale a pena falar que esse tipo de placa tem um “baixo” consumo de energia, com cerca de 250W, bem menos consumo de energia que as Antiminer de geração atual (S19).

Vale a pena a mineração com as novas RTX 3000 series?

A resposta simples para essa pergunta é “Não”. A resposta longa também é não, mas é preciso explicar o porquê.

Enquanto a 3080 consegue alcançar 92 Megahash (92.000 hash por segundo) uma Antminer S9 (podelo ASIC ultrapassado) consegue 14 Terahash (9.000.000 hash por segundo). Isso mantêm as ASIC como a principal máquina de mineração para quem quer qualquer tipo de lucro.

Mesmo na China, onde a energia é bem mais barata que no Brasil, assim como os equipamentos, é bem mais fácil optar pelo uso das mineradoras ASIC para conseguir algum tipo de lucro com a mineração das moedas digitais.

Para dar um exemplo do cenário no Brasil, se usarmos uma única RTX 3080 para minerar ETH a 73 MH/s, no final do mês temos um lucro de US$ 13 dólares. Isso sem contar com o gasto do equipamento (US$ 1.500 dólares, sem preço no mercado Brasileiro por enquanto) e o preço com a refrigeração, algo muito importante para evitar danos no equipamento.

Claro, é possível aumentar o poder computacional com mais placas, mas também aumentar o gasto com energia.

Uma opção seria a mineração de moedas resistentes a ASIC, como a Monero, podendo trazer mais benefícios para o minerador.

Nova guerra entre Gamers e mineradores?

Enquanto a viabilidade de mineração com essas novas placas RTX ainda é algo a ser estudado, as notícias de que já tem um grupo de mineradores comprando as novas placas está preocupando outros setores.

As GPUS são amplamente utilizadas na renderização de vídeos, em projetos de engenharia e no processamento de outros dados, além, é claro, de ser um item fundamental no mercado dos jogos.

Com a explosão da mineração de Bitcoin por volta de 2016 e 2017 as placas de vídeo se tornaram um item muito procurado pelos mineradores. O resultado? Uma diminuição da oferta e um aumento considerável de preço.

Muitos estão preocupados com o fato de que, se as RTX 3000 realmente forem boas para mineração, essa situação volte a acontecer e a demanda dessas placas faça o preço após o lançamento seja bem maior do que o que muitos estão esperando.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Leia mais

Últimas notícias

PF pode usar blockchain para identificar pessoas

Uma ferramenta blockchain que identifica pessoas será apresentada para delegados da PF, que pode começar a usar solução caso interesse. Na tarde desta quarta-feira (21),...

Trader de Bitcoin foi preso após fraudar auxílio emergencial

Um alegado trader de Bitcoin brasileiro foi preso em operação policial após suspeitas de que ele fraudou o auxílio emergencial. O caso aconteceu na...

Coluna do TradingView: BTC rompe os 12k

Segundo teste em 12mil dólares em 65 dias. Confira o que estão pensando os analistas do TradingView ESID Por incrível que pareça, o gráfico mensal do...