Pepsi lança “moeda”, mas por enquanto foge de emitir cripto em blockchain

Siga no

A Pepisco, gigante americana detentora da marca Pepsi, dentre outras, lançou uma moeda. Isso mesmo!

Mas antes que os entusiastas das criptomoedas se animem, já afirmamos que não se trata de uma criptomoeda emitida e gerida através de uma blockchain.

A “Pepcoin” é, na verdade, uma “moeda” que permite ao consumidor de produtos da empresa acumular valores em “cash back” a cada código de produto cadastrado no site da moeda (https://www.pepcoin.com/).

Conquanto o logo e o nome da “moeda” lembrem um projeto de criptomoeda, na verdade a pepcoin representa simplesmente um programa de fidelidade aos compradores de produtos da marca.

Um código é disponibilizado nas embalagens dos produtos participantes da iniciativa e este deve ser cadastrado no site do aplicativo, o que gera um registro de 10% do valor do produto consumido.

A cada USD $2,00 acumulados, um saque é feito automaticamente para a conta do consumidor no PayPal ou Venmo, cadastrada pelo usuário.

Mais de 60 bebidas e produtos comestíveis da empresa fazem parte da iniciativa, mas o cliente tem até 120 dias para cadastrar o código a partir da compra, de outra forma ele perde o direito ao cash back proposto.

3 bebidas e 3 alimentos podem ser cadastrados a cada 24 horas. A ideia é evitar críticas de que as pessoas estejam consumindo os alimentos com muito sal e açúcar da companhia simplesmente pelo incentivo do cash back.

Antes que os consumidores brasileiros se animem, inicialmente a promoção é direcionada unicamente aos residentes legais nos Estados Unidos da América.

Mas certamente se o programa der certo podemos esperar que a iniciativa seja ampliada para outros locais do mundo.

Provavelmente, a Pepisco não emitiu uma moeda nos moldes de uma criptomoeda para evitar impasses como os enfrentados pelo Facebook ao anunciar a emissão do seu criptoativo Libra.

Entretanto, a tendência é que iniciativas similares da parte de outras empresas globais incluam mais cedo ou mais tarde moedas digitais emitidas e gerenciadas em iniciativas mais ou menos parecidas com aquela da Pepisco aqui descrita.

Conforme publicado pelo Livecoins, o projeto Libra do facebook pode se tornar maior do que China, EUA e Europa.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Avatar
Ezequiel Gomes
Ezequiel Gomes é escritor, youtuber, palestrante e jornalista especializado em criptomoedas.
Condomínio Arte, em Miami, aceita Bitcoin como meio de pagamento

Condomínio de luxo em Miami passa a aceitar Bitcoin

Já pensou alugar um condomínio de luxo em Miami que aceita até Bitcoin como meio de pagamento? Muitas pessoas estão dispostas a morar no...
Tom Brady

Tom Brady adere ao Bitcoin e coloca foto com olhos a laser

A comunidade Bitcoin está alvoraçada com mais um fã da criptomoeda - Tom Brady (43). Ele, que é um famoso esportista, também é marido...
Bitcoin Brasil

Criptomercado está crescendo no Brasil, mas falta regulação

O mercado de criptomoedas está crescendo no Brasil e, em sua grande parte, impulsionado por traders que veem novas oportunidades de surfar nas ondas...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias