Pessoas não vão se afastar do dólar, mas querem criptomoedas, afirma Vitalik

Visão de um dos fundadores da Ethereum é que as criptomoedas precisam se ajustar a nova realidade financeira!

Siga no
Vitalik Buterin
Vitalik Buterin

Um dos fundadores da Ethereum compartilhou sua visão sobre dinheiro e finanças pelo seu Twitter na última terça (02). De acordo com Vitalik Buterin, as pessoas não vão se afastar do dólar neste momento de crise, mas querem entrar nas criptomoedas, afirmou.

Além disso, o momento é de adaptação a nova realidade das finanças, uma vez que apenas modificar o dinheiro não é mais importante quanto era em 2008. Em relação à crise de 2020, Vitalik acredita que o momento é sério devido à pandemia do novo coronavírus.

Na visão de Vitalik, muito desenvolvimento tem sido feito pela comunidade de criptomoedas, principalmente após 2016. Dessa forma, é natural que o espaço esteja repleto de inovação, mas não podemos subestimar o futuro das finanças no mundo e o olhar atento para inovações deve estar presente.

Olho com Bitcoin
Olho com Bitcoin

Vitalik Buterin afirmou que as pessoas não vão se afastar do dólar ainda, mas desejam entrar no espaço das criptomoedas

As criptomoedas certamente passam por um grande desenvolvimento nos últimos anos, principalmente após a criação do Bitcoin. Ainda que o conceito de criptomoedas e blockchain existisse na década de 90, Satoshi Nakamoto ao criar o Bitcoin foi o primeiro a criar uma tecnologia que realmente funcionasse, em 2009.

Em uma thread no Twitter, Vitalik Buterin, um dos fundadores da Ethereum, compartilhou sua visão de futuro do dinheiro. Para ele, a função das finanças em 2020 é muito menos importante que em 2008, ano da última grande crise.

Naquele episódio, apontou Vitalik, a crise foi causada pelo mau comportamento dos bancos e governos. Todo esse problema gerou o Bitcoin, que nasceu em meio a um apuro financeiro. Em 2020, contudo, o cenário é afetado por uma crise epidemiológica, que afeta de uma forma diferente a conduta dos mercados.

Coronavirus e Quarentena
Coronavirus e Quarentena

Vitalik observou que mesmo com alta impressão de dinheiro por bancos centrais, a inflação não tem saído do controle. Ou seja, a inflação estaria controlada ou até caindo, na contramão do que era acreditado em uma impressão de dinheiro em massa.

Além disso, o Bitcoin encontrou na crise do novo coronavírus uma correlação com os mercados tradicionais. Dessa forma, Vitalik apontou que “não é que o Bitcoin não seja uma proteção dos mercados, mas é necessário ajustar as narrativas“.

Mercado das criptomoedas deve se ajustar a nova realidade

Em sua conclusão, Vitalik Buterin apontou que as finanças são menos importantes em 2020 do que eram na década passada. Ou seja, a narrativa das criptomoedas deverá se ajustar a nova realidade, e mais inovação deve vir do setor.

Neste ponto, lembrou que a Ethereum hoje tem o desenvolvimento de mais inovações além das finanças. A criação de uma rede descentralizada para publicações e comunicação, governança distribuída (DAO), entre outros, são importantes trabalhos que Vitalik acredita que seja necessário neste momento.

Neste ponto, o entusiasta das criptomoedas lembrou que as pessoas não querem se afastar do dólar neste momento de crise. Contudo, Vitalik vê potencial nas stablecoins, que normalmente são criptomoedas lastreadas em dólar como, por exemplo, o Tether (USDT).

“Dentro do espaço dos aplicativos financeiros, eu diria que o sucesso das stablecoins mostraram que as pessoas não querem se afastar do dólar agora, mas entrar nas criptomoedas de uma forma onde elas têm mais o que fazer com o dinheiro delas. Isso é uma liberdade de saída”, destacou Vitalik

Dólar trocando de mãos
Dólar trocando de mãos

Buterin lembrou que o acesso às finanças ainda é marginalizado, e as criptomoedas vão ajudar as pessoas a entrar no sistema financeiro. Contudo, ponderou que a reforma do dinheiro não é o suficiente, e a comunidade de criptomoedas deve estar atenta para se ajustar a novas realidades.

Muitas velhas ideologias estão morrendo e muitas novas estão nascendo

Ethereum é uma das principais criptomoedas a valorizar em 2020

O preço da Ethereum hoje está cotado em dólar a U$ 239 por unidade, ou R$ 1204, após um bom ano. Em 2020, cabe o destaque que a moeda ETH já valorizou pelo menos 81%, superando até o Bitcoin que valoriza 33% no mesmo período.

As inovações da Ethereum têm sido recebidas pela comunidade com ânimo, e nos últimos dias a OmiseGO anunciou avanços com a segunda camada da Ethereum. Ou seja, o que Vitalik vê de potencial nas criptomoedas, além da parceria com o dólar Tether, está acontecendo em ritmo acelerado.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Rússia pode reconhecer criptomoedas como propriedade

A Rússia tem uma história bem conturbada com relação as criptomoedas, desde projetos de lei que pretendiam criminalizar os ativos até a proposta de...

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...
BlackFriday-Bitcoin

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Últimas notícias

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...