“Pirâmides financeiras” entram na mira de novo projeto de lei que pretende regular criptomoedas

Proposta prevê ainda regulação para o uso de criptomoedas no Brasil.

Siga no
Mão algemada
Mão algemada

Um projeto de lei visa apresentar diretrizes para a regulação de criptomoedas no Brasil. Apresentado pelo parlamentar Áureo Ribeiro, o projeto prevê ainda alteração na lei para criminalizar casos de pirâmide no Brasil. Caso seja aprovada, a proposta sinaliza o primeiro princípio regulatório para as criptomoedas no Brasil.

O Brasil ainda não aprovou leis voltadas para a regulação do mercado de criptomoedas. Embora o assunto já tenha sido discutido entre deputados federais, nenhum projeto de lei chegou a ser votado. Com a necessidade de leis que amparam negócios do setor, o Brasil deverá colocar o assunto em pauta em breve na câmara dos deputados em Brasília – DF.

CVM seria responsável por fiscalização de criptomoedas

A proposta apresentada pelo deputado federal do Solidariedade – RJ busca oferecer plenos poderes de fiscalização para a CVM. Desse modo, a comissão passaria a fiscalizar transações envolvendo criptomoedas em todo o Brasil. Além disso, o projeto caracteriza ativos digitais como fundos de valores mobiliários.

Uma regulação para as criptomoedas foi apresentada através de uma proposta voltada para a aprovação de um regime jurídico para o setor. Sendo assim, o projeto trata especificamente do mercado de criptoativos.

Disposto em cinco páginas, o projeto prevê ainda a alteração de legislação já aprovada para incluir parágrafos voltados para as criptomoedas. Nesse caso, o projeto de lei traz previsões para o enquadramento de crimes envolvendo ativos digitais através do código penal brasileiro.

“Dispões sobre Criptoativos, que englobam ativos utilizados como meio de pagamento, reserva de valor, utilidade e valor mobiliário, e sobre o aumento de pena para o crime de “pirâmide financeira”, bem como para crimes relacionados ao uso fraudulento de Criptoativos.”

Crimes de pirâmides financeiras serão punidos

O termo “pirâmide financeira” é enunciado já no primeiro parágrafo do projeto de lei apresentado pelo deputado federal. O crime passaria a ser tipificado com pena e ou multa. Três artigos trazem especificidades em relação aos crimes praticados relacionados aos ativos digitais. Entre o pagamento de multas e detenção, a pena pode variar entre um mês a cinco anos, de acordo com a tipificação do crime.

Desse modo, além de pirâmide financeira, a legislação prevê a inclusão de outros crimes relacionados as criptomoedas, como a “evasão de divisas, sonegação fiscal, realização de operações fraudulentas ou prática de outros crimes contra o Sistema Financeiro.”

Vale lembrar que muitas empresas que supostamente operam pirâmide financeira estão usando as criptomeodas como fachada, por exemplo, a Unick.Forex, que é investigada pelo MP. A Unick teve um escritório fechado nos últimos meses e foi citada, pelo Procurador Celso Tres, como um clássico exemplo de pirâmide.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
CEFI vs DEFI

DeFi vs CeFi: Finanças Centralizadas vs Finanças Descentralizadas

Finanças descentralizadas (DeFi) são uma das fatias mais cobiçadas da indústria de blockchain hoje, mas a ideia em si tem origens muito mais humildes. Na verdade,...
Tokyo 2020

Emissora usa imagem do Bitcoin para representar El Salvador nas Olimpíadas de Tóquio

As Olimpíadas de Tóquio começaram oficialmente nesta sexta-feira (23), em meio às restrições da pandemia e atraso de um ano. O evento começou com...
Big Techs

Gigantes da tecnologia correm para entrar no mercado de criptomoedas

Amazon, Facebook, Twitter, Reddit, Signal, Kin e provavelmente o Google são apenas algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo que agora estão envolvidas...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias