Plataforma de criptomoedas perde R$ 1 bilhão em hack, culpa Google e pausa saques

Nos comentários do anúncio da Mixin, diversos usuários mostraram-se céticos em relação à descentralização do projeto, apontando diversos pontos que lhes fazem duvidar que isso seja uma realidade.

A Mixin Network, uma rede descentralizada de criptomoedas, alega ter perdido R$ 1 bilhão (US$ 200 milhões) em ativos de seus clientes. Segundo o anúncio publicado no domingo (24), o alvo dos hackers teria sido o provedor de nuvem da plataforma, o Google Cloud.

Nos comentários, diversos usuários questionaram a descentralização do serviço, tanto pelo modelo técnico quanto pela forma pela qual a equipe escreveu o comunicado.

Outros lembraram que a indústria de criptomoedas voltou a ser um grande alvo de hackers. Apenas em setembro, o cassino Stake perdeu R$ 200 milhões, a corretora CoinEx R$ 350 milhões e a Fortress Trust outros R$ 72 milhões, esta última também culpando o Google. Na última semana, foi a vez da Nansen ter sua base de dados exposta.

Plataforma de criptomoedas perde R$ 1 bilhão em hack

Seguindo com os ataques, a mais nova vítima dos hackers foi a Mixin Network, um protocolo de finanças descentralizadas (DeFi) que, segundo seu site, trabalha com mais de 3.000 ativos e já registrou quase 1 bilhão de transações.

Em nota publicada em suas redes sociais, a Mixin afirma ter sofrido um hack de R$ 1 bilhão, mas aponta que a falha estava em provedor de nuvem, o Google.

“Na madrugada de 23 de setembro de 2023, horário de Hong Kong, o banco de dados do provedor de serviços em nuvem da Mixin Network foi atacado por hackers, resultando na perda de alguns ativos da rede principal”, aponta o anúncio da plataforma. “Entramos em contato com o Google e a empresa de segurança blockchain SlowMist para ajudar na investigação.”

“Após verificação inicial, os recursos envolvidos são de aproximadamente US$ 200 milhões.”

Através do Twitter, a SlowMist confirmou o apoio à Mixin Network. O Google não se pronunciou publicamente sobre o ocorrido.

O comunicado também informa que depósitos e saques de criptomoedas foram suspensos na plataforma. A situação se manterá assim até que as vulnerabilidades forem confirmadas e corrigidas.

Feng Xiaodong, fundador da Mixin, também fará uma live nesta segunda-feira (25) para explicar a situação. A equipe também apontou que “anunciará posteriormente” como lidará com a perda dos fundos.

Por fim, a Mixin (XIN), criptomoeda ligada ao projeto, apresenta perdas de 16% em relação à data do incidente. O ativo não é negociado em nenhuma grande corretora.

Usuários questionam modelo descentralizado da Mixin Network

Nos comentários do anúncio da Mixin, diversos usuários mostraram-se céticos em relação à descentralização do projeto, apontando diversos pontos que lhes fazem duvidar que isso seja uma realidade.

“Outra Multichain? A ‘web3’ é incrível”, disse um eles, comparando a Mixin a outra plataforma, que encerrou seus serviços após seu CEO ser preso.

“Identifique o erro: o banco de dados de uma rede descentralizada foi hackeado”, comentou outro.

“Qual é o sentido de promover a descentralização com um irônico ponto de falha único destruiu cerca de 200 milhões de dólares?”, apontou um terceiro.

Por fim, outros também acusaram o serviço de ter aplicado um golpe em seus usuários. A equipe não respondeu a nenhum dos comentários.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias