Preço do Bitcoin é guiado pelo M2, diz Ex-Goldman Sachs

Raoul Pal, ex-executivo do Goldman Sachs e fundador da Real Vision.
Raoul Pal, ex-executivo do Goldman Sachs e fundador da Real Vision.

Para Raoul Pal, ex-executivo do Goldman Sachs, o Bitcoin não é um ativo cíclico assim como petróleo e outras mercadorias, e seu preço está baseado em um modelo de adoção, cujo futuro é andar “para cima e para a direita”.

Quanto ao halving, evento que diminui pela metade a recompensa pela mineração, o guru do macro mercado afirma que isso possa ser um fator. Entretanto, nota que o halving só faz sentido por estar correlacionado a liquidez, principal fator de impulsão de preço.

Além deste, vale lembrar que existem outros modelos que tentam precificar o Bitcoin. Embora não exista nenhuma fórmula mágica, alguns deles podem fornecer um melhor entendimento sobre este mercado.

Liquidez atrai capital, fazendo o preço do Bitcoin subir

Enquanto Raoul Pal, fundador da Real Vision, procura por oportunidades de investimentos usando macroeconomia e os ciclos de mercado, o caso muda totalmente quando o assunto é Bitcoin e outras criptomoedas.

Para este guru, o preço do Bitcoin é guiado exclusivamente pelo M2, ou seja, a quantidade de dinheiro em circulação na economia. Portanto, conforme o M2 só expande, a tendência é que o Bitcoin continue crescendo.

“As criptos não são impulsionadas por ciclos, mas sim pela liquidez global, o desvio global da tendência do M2.”

“A liquidez impulsiona as criptomoedas. Lembre-se de que este não é um ativo cíclico, portanto, não volta para onde estava como o petróleo e commodities,” aponta Raoul Pal. “É um modelo de adoção de rede que vai para cima e para a direita ao longo do tempo.”

Sobre a volatilidade, o ex-executivo do Goldman Sachs aponta que isso também está ligado a variação da tendência do M2, como pode ser observado no gráfico abaixo.

Variação global da tendência do M2, em branco, e variação percentual anual da capitalização das criptomoedas.

Quanto ao halving, tido como muitos como um dos principais eventos que influenciam no preço do Bitcoin, Pal afirma que isso está correlacionado à liquidez. Entretanto, nota que o halving não é necessário como percursor.

“Você coloca mais liquidez nos mercados, isso faz com que mais pessoas consigam alocar capital nisso, em um ambiente de baixa oferta.”

Diversos modelos tentam precificar o preço do Bitcoin

Além do modelo de Raoul Pal, usando a variação da oferta monetária global e a escassez do Bitcoin, existem diversos outros modelos criados para tentar determinar o preço futuro do bitcoin.

Dentro os mais famosos estão o Stock-to-Flow (S2F), criado por Plan B, criticado por muitos investidores, bem como o gráfico arco-íris, que analisa o bitcoin em escala logarítmica e prevê um aumento exponencial de seu preço.

Por fim, embora não exista uma fórmula mágica para determinar o preço do Bitcoin, tais modelos merecem a atenção que lhes é dada. Além disso, é difícil imaginar que o BTC não tenha um futuro próspero já que governos continuarão matando suas moedas com a inflação.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias