Onze estudantes receberam diploma via blockchain

A tecnologia blockchain foi utilizada na emissão dos primeiros diplomas universitários no Brasil. Segundo a publicação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onze formandos tiveram os seus documentos registrados dessa forma. Sendo assim, esse é o primeiro caso envolvendo o registro de diplomas universitários no país através da blockchain e poderá ser expandida para outras instituições.

Vários processos poderão sofrer profundas modificações com a blockchain. A emissão de documentos, por exemplo, é um dos setores que devem ser beneficiados por essa tecnologia. Desse modo, com um sistema de armazenamento de dados completamente seguro, a blockchain pode até impedir que documentos falsos sejam emitidos, além de assegurar a veracidade das informações armazenadas via “livro-caixa”.

Diplomas são emitidos em sistema desenvolvido pela UFPB

A tecnologia blockchain funciona como um “livro-caixa”. Isso faz com que dados armazenados e distribuídos dessa forma sejam completamente confiáveis. Sendo assim, a adoção dessa tecnologia está transformando até mesmo a educação brasileira. Nesta quinta-feira (21) a UFPB realizou a entrega de onze diplomas emitidos através da blockchain. Nesse caso, os alunos que formaram faziam parte da turma de Engenharia da Computação da instituição paraibana.

A instituição UFPB foi promissora ao criar uma blockchain para a emissão de documentos importantes, como diplomas universitários. Financiado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), o projeto poderá ser exportado para outras universidades. Contudo, o anúncio da emissão dos diplomas foi publicado no site da universidade na última sexta-feira (22).

----- Publicidade ------ 
BitcoinTrade
-----

“Esta inovação pioneira no país foi desenvolvida com tecnologia de registro e autenticação distribuída, baseada em blockchain e certificados digitais. Blockchain pode ser traduzido como um banco de dados online, público e descentralizado, criado para tornar a distribuição de informação transparente e confiável.”

Após a pesquisa sobre o sistema que foi lançado por pesquisadores da UFPB, foi lançado o Serviço de Registro, Autenticação e Preservação Digital de Documentos (GT-RAP). Desse modo, será através desse sistema que outros diplomas serão emitidos via blockchain. Além dos pesquisadores da UFPB, estiveram envolvidos no projeto colaboradores do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS Rio) e da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio).

Outras universidades podem usar blockchain em breve também

Após ser desenvolvido pela UFPB, a universidade espera disponibilizar o sistema (GT-RAP) para outras instituições. Nesta terça-feira (26) uma reunião aconteceu para demonstrar como a tecnologia blockchain pode ser utilizada para a emissão de diplomas universitários.

“O novo serviço que emite os diplomas digitais armazena por um longo tempo esses documentos e autentica quando alguém precisa, garantindo que tudo isso aconteça sem risco de perda das informações, que devem ser capazes de perdurar além das instituições e sistemas de origem”.

Estiveram presentes no encontro representantes das Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e o Centro universitário de João Pessoa (UNIPÊ). Além dessas instituições paraibanas, o Colégio IESP de São Paulo – SP enviou um representante à reunião.

XDEX: Negocie bitcoin com TAXA ZERO. Aproveite também para negociar outras 6 criptomoedas com as menores taxas do mercado. Abra sua conta, é grátis!