Quanto de Bitcoin é recomendado ter em seus investimentos?

Segundo Binance, diversificar com Bitcoin traz benefícios!

-

Siga no
Anúncio

Certamente o Bitcoin, pelo menos pela população dos EUA, não é o melhor investimento de longo prazo. Entretanto, segundo a Binance Research, é interessante considerar a moeda digital para diversificar investimentos. A dúvida é: quanto é o recomendado possuir de Bitcoin em investimentos?

Isso porque o Bitcoin é uma moeda que possui alta volatilidade. Com isso, a porcentagem alocada em investimentos pode ser rapidamente impactada, para cima ou baixo. Entretanto, em cenários de crises econômicas o Bitcoin tem ganhado espaço, podendo ser considerado um hedge.

Quanto de Bitcoin é recomendado para investimentos?

Em um recente estudo lançado pela Binance Research no último dia 25 de julho, há benefícios em diversificar com Bitcoin. Com isso, o ponto inicial é entender o significado de diversificação de portfólio na teoria.

A diversificação é uma estratégia de gerenciamento de riscos que mistura uma ampla variedade de investimentos em um portfólio. A lógica por trás dessa técnica é que um portfólio construído de diferentes tipos de ativos produzirá, em média, retornos de longo prazo mais altos e reduzirá o risco de qualquer participação individual ou segurança.

Anúncio

Isso porque, quando ativos diferentes em um portfólio de investimentos possuem baixa correlação (próximo a 0), há benefícios. Com isso, a pesquisa buscou alguns fundos de investimentos que não possuem Bitcoin (BTC) entre os ativos.

Fonte: Binance Research

Fundos de investimentos teriam melhor desempenho com BTC?

Para saber se o desempenho dos fundos teriam uma melhora ao adicionar o Bitcoin, a Binance Research simulou com valores. Além disso, os valores testados foram diferentes, colocados de forma aleatória como 1% e 5%.

Para surpresa, com o rebalanceamento dos portfólios com as porcentagens de Bitcoin, o desempenho dos fundos teve uma melhora. Isso porque, mesmo com o Bitcoin sendo muito volátil, seu desempenho junto a outros investimentos ainda teria sucesso.

Fonte: Binance Research

Cabe o destaque que, mesmo com os valores aleatórios de alocação com o Bitcoin, o desempenho certamente foi consideravelmente superior. Além disso, a volatilidade com o acréscimo de apenas 1% impatou no Fundo BlackRock e caiu no Fundo Vanguarda. Isso indicaria que, mesmo essa sendo um ponto de crítica ao Bitcoin, não demonstrou impacto na análise.

A análise ainda comparou o desempenho histórico dos fundos com o Bitcoin em seus portfólios. Neste ponto, o ano de 2018 foi o único ruim para os fundos, com ou sem o Bitcoin.

Finalmente, como conclusão o Bitcoin não possui correlação com os ativos dos portfólios mencionados. Neste sentido, há benefícios em diversificar os investimentos com Bitcoin, podendo variar entre 1-5% a quantidade ideal para composição de portfólios, segundo este estudo.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Grupo Bitcoin Banco não pagou comissões para ex-funcionária

O Grupo Bitcoin Banco não pagou o que deve a uma série de clientes que investiram em criptomoedas utilizando essa corretora. Os funcionários do...

Campanha presidencial de Trump é atacada por golpistas de criptomoeda

Na reta final para as eleições nos EUA o site oficial da campanha de Donal Trump foi atacado por um grupo de hackers que...

Por que a CME mudou o jogo do Bitcoin em 2020

Chicago Mercantile Exchange (CME) é a maior bolsa de derivativos do mundo. Dentre seus produtos estão os contratos futuros e opções de petróleo, soja,...