Quem é DCG e por que ela é tão importante para criptos?

Siga no

Digital Currency Group (DCG) é um conglomerado de empresas fundado por Barry Silbert que inclui a Grayscale Investment, que administra mais de US$ 40 bilhões em criptomoedas. Além disso, são donos da Genesis Trading, além do site de notícias Coindesk.

Ah! Não bastasse, o grupo possui participações nas empresas mais importantes do ecossistema.

Listar as empresas seria perda de tempo, mas destacam-se a Blockstream de Adam Back, a wallet Blockchain.com, e a empresa de rastreamento no blockchain Chainalysis. Isso sem contar as participações na Coinbase, Kraken, Ripio, e no banco Silvergate.

Quem é Grayscale Investment?

Ao invés de simplesmente lutar por um ETF, o fundo listado em bolsa representando frações de Bitcoin, Barry Silbert foi lá e fez. Lançado em 2013, o “trust” é similar à um fundo, porém não é regulado pela SEC, o cão de guarda de valores mobiliários nos EUA.

A estrutura, mais dependente da confiança no gestor e menos regulada, tornou-se o principal veículo para exposição em criptomoedas através de uma “ação” negociada em bolsa de valores. Com isso, ultrapassou os 655.000 Bitcoins sob gestão, uma fortuna de US$ 35 bilhões.

Quem é Genesis Trading?

Foi a primeira mesa de OTC, o mercado de balcão para grandes quantidades, em criptos. Atualmente é um broker-dealer, ou seja, uma corretora regulada pela SEC e FINRA nos EUA. Com isso, a empresa se tornou um dos principais intermediadores de operações de empréstimo em cripto, além da custódia e trade de grandes quantias.

Com volumes semanais que ultrapassam os US$ 600 milhões, a Genesis Trading é sem dúvidas uma das principais mesas de OTC do mundo.

A compra de US$ 250 milhões em GBTC

Agora vem o pulo do gato, a malandragem que deixará Barry Silbert ainda mais rico. Na última semana, o fundo Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), passou a negociar com um desconto para o valor dos BTCs nele contido.

Na verdade, não há nada que impeça o GBTC de negociar acima ou abaixo do valor justo, pois ao contrário do ETF, não é possível converter essas ações em Bitcoin de verdade. A única maneira de sair das garras da Grayscale é revendendo para outro interessado.

Com o lançamento de diversos ETFs de Bitcoin no Canadá, o GBTC da Grayscale tornou-se menos atrativo, e alguns investidores pularam fora, causando essa distorção. Agora, a DCG anuncia uma aquisição de até US$ 250 milhões no fundo para conter a sangria.

Afinal, Barry Silbert é herói ou vilão? A verdade é que ambos. Se não fossem seus fundos, dificilmente teríamos tamanho montante de demanda institucional no passado. No entanto, o produto é caro e perigoso para seus detentores.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Marcel Pechman
Marcel Pechman
Atuou como trader por 18 anos nos bancos UBS, Deutsche e Safra. Desde Mai/2017 faz arbitragem e trading de criptos, além de ser co-fundador do site de análise de criptos RadarBTC. Palestrante do Bitcoin Summit Florianópolis 2019

Dogecoin passa banco Itaú, Santander e Bradesco em valor de mercado

Dogecoin, a criptomoeda feita como uma piada, surpreendeu o mundo após disparar 150% em poucas horas e ser negociada por um valor recorde de...

Pelé terá coleção NFT na plataforma Ethernity

Edison Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente como Pelé, é o mais famoso jogador de futebol da história e é um grande ícone para os...

Rothschild investe R$ 26 milhões em Ethereum

A Rothschild Investment adquiriu mais de 265.302 ações da Grayscale Ethereum Trust, marcando seu primeiro investimento em Ethereum, o ativo digital nativo da plataforma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias