Receita Federal apreende Bitcoin e três suspeitos por crimes

Receita Federal dos Estados Unidos fiscalizou empresa que encerrou atividades em 2018 e descobriu fraude.

Site do Internal Revenue Service (IRS), Receita Federal dos Estados Unidos
Site do Internal Revenue Service (IRS), Receita Federal dos Estados Unidos

A Receita Federal dos Estados Unidos apreendeu dinheiro e Bitcoin em um caso em que três suspeitos terminaram presos por um esquema de lavagem de dinheiro.

Vale lembrar que em novembro de 2021, a Bloomberg divulgou que Receita Federal dos EUA declarou ter apreendido milhões de criptomoedas naquele ano, devendo apreender bilhões em 2022.

Ou seja, com uma operação neste início de ano, alguns valores em Bitcoin já foram apreendidos de suspeitos. E esse caso começou ainda em 2018, quando a agência e mais três outras federais deram uma batida na empresa The Geek Group, que era uma suposta ONG que ensinava tecnologia para alunos.

Contudo, o esquema foi investigado e alguns dias depois anunciou o encerramento, com seus líderes indicando que já estão falidos e a operação dificultava mais a situação da ONG. Eles então foram alvos de investigações e acabaram descobertos.

Receita Federal dos EUA ajuda prender três e apreende Bitcoin e dinheiro deles

A Receita Federal dos EUA divulgou na última segunda-feira (28/2) informações sobre um esquema derrubado, após investigações criminal e policial sobre o caso.

Em outubro de 2021, três suspeitos do crime já haviam confessado serem parte do esquema, com Christopher Allan Boden (“Capitão”), Daniel Reynold DeJager (“Danichi”) e Leesa Beth Vogt (“Moose”) sendo os apontados de cometer vários crimes no país.

O principal líder do esquema era Boden, que operava um negócio não licenciado de transmissão de dinheiro, lavagem de dinheiro e estruturação de depósitos para evitar os requisitos de relatórios das instituições financeiras. Ele foi condenado agora a pagar US$ 75 mil, entregar todo o Bitcoin em sua posse e ainda cumprir 30 meses de prisão.

Já DeJager foi condenado lavagem de dinheiro e transmissão ilegal de recursos, condenado a 10 meses de prisão e uma multa de US$ 25 mil. Por fim, Leesa terá de pagar US$ 62.711,00 ao governo norte-americano além de cumprir 4 anos de liberdade condicional.

Os suspeitos e agora réus venderam mais de US$ 740.000 em bitcoin, perdendo e sendo condenados agora a pagar US$ 200 mil em criptomoedas e dinheiro do país, o Dólar.

A agente da IRS Sarah Kull disse que esse caso mostra bem que a receita segue de olho nos esquemas, inclusive aqueles que se utilizam das criptomoedas.

“Essas sentenças servem como um lembrete importante de que o Internal Revenue Service – Criminal Investigation investiga ativamente todos os esquemas projetados para impactar negativamente os contribuintes, incluindo aqueles no mercado emergente de criptomoedas”.

O que eles faziam?

A organização criminosa é apontada nas investigações como líderes de uma ONG falsa que lavava dinheiro para o tráfico de drogas nos Estados Unidos. Seus membros se vangloriavam de vender Bitcoin limpo para seus clientes, após retirar quaisquer traços criminosos que pudessem incriminar os compradores.

DeJager declarou perante o juízo que atuou com Boden na venda de Bitcoin em uma sequência de anarquia, atraídos pela “possibilidade de ganhar muito dinheiro ao depor moeda controlada pelo governo com uma que era anônimo“.

Eles utilizavam mixers de Bitcoin para misturar moedas e então lavar dinheiro digital do tráfico, burlando até KYC de corretoras. Durante a investigação, Boden chegou a contratar um serviço de assassinato de um agente federal disfarçado, oferecendo US$ 500 mil para que cobrasse uma dívida de um indivíduo conhecido.

Com todo processo de investigação, eles foram acusados e confessaram seus crimes, sendo agora divulgada sua pena, sendo um caso de sucesso para a Receita Federal dos EUA essa conclusão.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias