‘Rei do Bitcoin’ e mais oito pessoas são indiciadas por fraude bilionária

Polícia também pediu prorrogação da prisão de Cláudio e sua esposa.

Siga no
Claudio Oliveira.
Claudio Oliveira. "Rei do Bitcoin"

O “Rei do Bitcoin”, Cláudio Oliveira, fundador do Bitcoin Banco, e mais oito pessoas foram indiciadas em seis crimes que causaram um prejuízo bilionário no Brasil.

No mês de junho, Oliveira e sua esposa foram presos na Operação Daemon, deflagrada pela Polícia Federal no Paraná. Com a operação, além de cinco prisões de membros do golpe, vários materiais foram apreendidos pela PF e foram utilizados para investigar mais o mecanismo de ação da quadrilha.

O relatório do inquérito policial foi finalizado então na última terça-feira (3), concluindo que os crimes de estelionato, contra economia popular, organização criminosa, contra o sistema financeiro, crime falimentar e até tentativa de embaraço às investigações policiais foram cometidos.

Cláudio é acusado de causar um prejuízo contra milhares de investidores em criptomoedas que acreditaram em suas corretoras. Com presença em eventos da comunidade e eventos de luxo, ele conquistou a confiança de muitas pessoas para cometer uma fraude estimada de R$ 1 bilhão.

As corretoras do grupo tinham um mecanismo chamado arbitragem infinita, que possibilitavam ganhos a operadores de criptomoedas. De acordo com o delegado que apurava o caso do Bitcoin Banco, esse era apenas um chamariz para que investidores acreditassem no golpe.

De acordo com a G1, a esposa de Cláudio, Lucinara da Silva Oliveira, foi indiciada pelos crimes de estelionato, organização criminosa e crime contra economia popular.

Outras sete pessoas que cuidavam dos negócios do grupo foram indiciadas por crimes falimentares, visto haver um processo de Recuperação Judicial em Curitiba, que acabou sendo convertido em falência no último mês após uma decisão judicial.

A prisão de Cláudio e sua esposa poderá ser prorrogada, após um pedido da polícia.

Os problemas com o Bitcoin Banco começaram ainda em 2019, quando Cláudio Oliveira, que se intitulava ‘Rei do Bitcoin’ acusou hackers de invadirem seu sistema.

Desde então, clientes foram impedidos de efetuarem os saques das corretoras do grupo e as investigações culminaram na prisão do golpista no último mês.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
PayPal e Bitcoin

PayPal anuncia novo aplicativo para criptomoedas

O PayPal continua apostando nas criptomoedas, após ingressar no criptomercado há cerca de um ano, a empresa revelou seu novo app que traz recursos...
Ethereum. (Imagem: Adobe Stock)

Investidor veterano alerta: “Ethereum está entrando em momento de queda prolongada”

Peter Brandt é um veterano do mercado de investimentos e um nome bem respeitado entre quem acompanha criptomoedas. Peter não é um estranho para o...

“Corretoras de criptomoedas estão em risco”, diz Bloomberg

As corretoras de criptomoedas dos EUA podem estar prestes a enfrentar um grande risco de existência conforme as questões sobre a regulamentação do setor...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias