Roubaram as chaves privadas, diz corretora que perdeu R$1 bilhão

No último final de semana, mais especificamente no sábado (4), a corretora de criptomoedas BitMart foi hackeada e teve suas carteiras roubadas.

No último final de semana, mais especificamente no sábado (4), a corretora de criptomoedas BitMart foi hackeada e teve suas carteiras roubadas. O resultado da invasão foi uma perda de US$ 200 milhões, mais de R$ 1,1 bilhão, de suas carteiras de Ethereum e Binance Smart Chain (BSC).

As investigações sobre o caso continuam e a BitMart começou a divulgar as primeiras informações sobre o ataque hacker. De acordo com o CEO da companhia, Sheldon Xia, o ataque de sábado foi resultado do vazamento de chaves privadas das hot wallets da corretora.

Os fundos roubados vieram de duas carteiras comprometidas por causa desses vazamentos, no entanto, ele fez questão de acalmar os clientes afirmando que todas as outras operações estão seguras e não foram afetadas. Em seu Twitter, Xia atualizou os clientes da plataforma sobre a atual situação das medidas de contenção.

“Em resposta ao incidente, a BitMart completou as verificações iniciais de segurança e identificou os ativos afetados. Essa falha de segurança foi causada principalmente por chaves privadas que foram roubadas e que comprometeram duas das nossas hot wallets. Outros ativos com a BitMart estão seguros.”

Chaves privadas

Para contextualizar, as hot wallets, também chamadas de carteiras quentes, são aquelas carteiras onde as criptomoedas são guardadas para transações rápidas, por isso possuem conexão com a internet. Elas são geralmente usadas para armazenar criptomoedas que estão sempre sendo usadas para negociações e precisam ser movidas com frequência.

Com isso em mente, o que aconteceu com a BitMart foi que chaves privadas de algumas dessas carteiras foram roubadas. A partir do roubo os atacantes simplesmente recuperaram as carteiras em outros dispositivos utilizando e retiraram os fundos.

Agora a prioridade da corretora é voltar a garantir a segurança de suas operações e retomar as negociações.

“Nós estamos fazendo o melhor para recuperar a segurança e as nossas operações. Nós precisamos de tempo para fazer os arranjos necessários e o entendimento de nossos clientes nesse período vai ser muito apreciado”, acrescentou Xia.

Como prazo inicial para retomar suas atividades a BitMart acredita que nesta terça-feira (7), a corretora vai retomar suas operações. Também não foi divulgado quais são os planos para recuperar o valor roubado e, principalmente, qual será o impacto para todos os clientes.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias