SC mapeia o uso de blockchain para transações financeiras

Laboratório Nidus tem acompanhado os projetos de perto.

Siga no
Tecnologia Blockchain
Tecnologia Blockchain

O Estado de Santa Catarina está promovendo mudanças radicais rumo a digitalização no meio da pandemia de 2020. Nos últimos dias, SC afirmou que mapeia o uso de várias tecnologias, inclusive a blockchain.

A tecnologia blockchain surgiu em 2009, na prática, com o Bitcoin, que é uma moeda digital criada para a internet. Utilizada como um banco de dados sem ponto de falha central, a tecnologia blockchain trouxe inúmeros avanços para transações financeiras pelo mundo.

Desde que se tornou um termo popular e emergente, a blockchain passou a ser alvo de governos e empresas. Com a pandemia de covid-19, a busca pela digitalização se tornou incessante. Para melhorar o cenário dessa tecnologia no Brasil, o Governo Digital criou um ambiente interessante para inovações públicas com blockchain, que será utilizada até na PRF.

SC mapeia o uso da tecnologia blockchain para permitir transações financeiras

Desde que o Bitcoin foi criado, a tecnologia modificou o pensamento sobre transações financeiras. Com a capacidade de enviar recursos pelo planeta em questão de minutos, o Bitcoin criou um paradigma interessante, chamado de criptomoedas.

A segurança das criptomoedas, e o registro de suas transações, são na maior parte dos casos realizados na blockchain de cada moeda. Além do Bitcoin, a criptomoeda Ethereum também possuí blockchain para armazenar históricos de transações.

Além de armazenar as informações das criptomoedas, a blockchain já foi percebida como uma tecnologia disruptiva. Isso porque, qualquer informação pode ser gravada nesses bancos de dados descentralizados, sendo impossível remover esses registros após sua gravação.

Em meio a pandemia, as empresas e governos tem buscado crescer as inovações digitais. Com burocracias e vários desafios a serem superados, o estado de Santa Catarina tem buscado fazer parte das inovações.

Iniciativa parceira do estado SC, o laboratório Nidus mapeia o uso de várias tecnologias com potencial, sendo que a blockchain foi uma das apontadas em estudo. De acordo com um comunicado institucional do estado de Santa Catarina, a blockchain poderia ser utilizada para realizar transações financeiras na região.

O estudo ainda está em andamento e nada está definido, será possível até participação de empresas interessadas em prover serviço para o estado de SC

Em conversa com o Livecoins, a assessora Krislei Oechsler afirmou que a iniciativa de mapear tecnologias tem sido importante no estado do sul do país. Isso porque, impactos positivos para a população podem sair desses levantamentos, como já aconteceu.

De acordo com Krislei, a busca por tecnologias tem estado em alta durante a pandemia do COVID-19. O laboratório Nidus, inclusive, já mapeou 25 soluções que podem impactar diretamente na área da saúde no estado. O Diretor de Tecnologia e Inovação da Secretaria de Estado da Administração, Felix Fernando da Silva, acompanha os projetos de perto.

Desde o início da pandemia da Covid-19 em Santa Catarina, o Nidus já mapeou 25 possíveis soluções que podem ser adotadas para ajudar no gerenciamento da crise ou no atendimento aos pacientes

A iniciativa do laboratório Nidus está integrada com startups do ambiente de tecnologia catarinense, facilitando o acesso do governo a novas tecnologias. Quem trabalha com tecnologia, inclusive, consegue oferecer ao governo do estado de Santa Catarina serviços e soluções tecnológicas, que beneficiem a população, direta ou indiretamente.

O estado de Santa Catarina já viu recentemente alguns estudantes do estado receberem premiações internacionais com uma solução blockchain. Chamada de Immuno Lynk, o projeto auxilia o combate ao covid-19, com uso da tecnologia blockchain, para profissionais da área de saúde.

Investimentos em tecnologia estão em alta no mundo, apontam executivos

De acordo com a Reuters, em uma matéria recente sobre tecnologia, foi detectado que as empresas têm buscado investir no setor. Conceitos novos, como a tecnologia 5G, cidades inteligentes, entre outros, estão em alta pelo mundo.

O crescimento de investimentos em tecnologia tem sido exponencial durante a crise. Inclusive, um setor que estava em alta antes da crise, que era o de energia renovável, já perde em volume de investimentos durante o COVID-19.

As soluções com blockchain são facilmente integradas com as demais tecnologias emergentes hoje, garantindo maior segurança para elas. Ou seja, o mercado para quem desenvolve e acredita no potencial das criptomoedas, e blockchain, é imenso, sendo 2020 um ano importante para apresentar esse conceito pelo mundo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Axie Infinity não pagará mais jogadores iniciantes

Axie Infinity ainda é um dos grandes sucessos dos jogos blockchain, representando uma oportunidade para muitos conseguirem ganhar enquanto jogam. No entanto, novas mudanças...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

Listagem da NASDAQ indica que ETF de Bitcoin pode ter sido aprovado

Os investidores de Bitcoin tem aguardado ansiosamente por uma possível aprovação de um ETF de Bitcoin, o que poderia fazer o preço do ativo...
Fim de jogo, Game-Over

Steam bane jogos de criptomoedas e NFTs

Em página voltada a desenvolvedores de jogos, a Steam adicionou uma cláusula que proíbe a adição de jogos que sejam criados em blockchains, bem...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias