Após prever Bitcoin a R$ 3 milhões, Scott Minerd chama criptomoeda de “Mania das Tulipas”

Siga no
Tulipas. Imagem: Freepick
Tulipas. Imagem: Freepick

Elon Musk não é o único milionário envolvido com o Bitcoin que está mudando de ideia e criticando o ativo digital. Scott Minerd, o diretor de investimentos da empresa de gestão financeira e serviços Guggenheim, chamou o criptomercado de “Tulipmania” (Mania das Tulipas), fazendo uma referência à bolha das tulipas que prejudicou milhares de investidores no século 17.

Mas o que mais chamou a atenção na opinião de Minerd é que há poucos meses o empresário estava falando em entrevista que previa o Bitcoin chegando a US $ 600 mil (R$ 3.1 milhões) sem muitas dificuldades.

Minerd expressou sua opinião através do Twitter, onde afirmou que o mercado de criptomoedas provou ser uma “Mania das Tulipas”, falando justamente sobre o recente aumento de preço (que ele vinha defendendo há pouco).

“O criptomercado provou ser uma mania das tulipas. Com preços subindo, as tulipas e as criptomoedas se multiplicam até o suprimento sufocar a demanda retornando a valores de liquidação anterior.”

Não é de agora que Scott vem “desconfiando” do Bitcoin. No começo do ano, em meio à alta do Bitcoin, ele afirmou que a moeda voltaria a cair para os US$ 20 mil após ter atingido valores de US$ 35 mil. Essas opiniões até mesmo levaram alguns a acharem que Minerd estava promovendo manipulação de mercado. 

Mas devemos dar créditos para o que merece: Quando o Bitcoin estava em seu recente topo de US $ 60 mil, Minerd disse que o criptomercado estava com sinais de espuma e que poderíamos esperar uma correção de 50%, o que acabou acontecendo nos últimos dias, então ele estava certo.

Mike Novogratz, um dos mais conhecidos defensores do criptomercado e do Bitcoin respondeu Minerd, afirmando que a opinião do CIO da Guggenheim é “interessante” e que o mercado realmente está em um momento complicado, mas que ele “vai sobreviver”.

“Esse é um ponto muito interessante. A proliferação das criptomoedas é um responsável pela sufoco na demanda. O mesmo aconteceu em 2017. Acredito fortemente que os melhores projetos com utilidades e uma comunidade vão sobreviver e prosperar.”

Para o CEO da Compound, Robert Leshner, “Minerd está completamente errado”.

“O suprimento de criptomoedas (Bitcoin) e de ativos digitais (ETH, COMP, Etc) não aumenta. É como dizer que se o suprimento de ações sobe conforme a demanda sobe. É uma péssima imagem para a Guggenheim Partners”

O criptomercado está justamente em um momento que lembra 2017, até mesmo em relação a como as opiniões estão divididas e mais uma vez “estão matando o Bitcoin”.

A diferença é que dessa vez o Bitcoin estava em uma máxima de US $ 20 mil, agora US $ 20 mil seria o fundo do poço.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Corretora de criptomoedas do BTG Pactual

BTG Pactual divulga vaga de emprego para sua corretora de criptomoedas

O BTG Pactual publicou a primeira vaga de emprego para sua corretora de criptomoedas que será lançada em breve no Brasil. Chamada Mynt, o anúncio...
Joe Biden. (Imagem: Wikimedia)

Biden planeja indicar crítica de criptomoedas para Gabinete Controlador da Moeda

Joe Biden, presidente dos EUA, planeja nomear Saule Omarova, professora de direito que publicamente se demonstrou ser contra as criptomoedas, para comandar o Escritório...
Símbolo da Binance líder maior corretora do mundo

Binance diz que intervenção do governo em corretoras é bom para o mercado

A Binance parece ter mudado totalmente a sua estratégia de negócios. Embora a exchange tenha crescido por não criar barreiras, não exigindo dados de...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias