Sem fechar acordo, Binance processa usuário para obter domínio

Felon aponta que seu domínio está bloqueado desde o dia 5 de julho, sem poder ser atualizado ou transferido, porém, afirma que continuará trabalhando para retomar o controle do mesmo.

Símbolo da Binance em aplicativo
Símbolo da Binance em aplicativo

A Binance, uma das maiores exchanges do mundo, está sendo acusada de “jogar sujo” para conseguir controle do domínio Binance.ca. Segundo Cryptofelon, detentor do domínio, a Binance recusou pagar o montante requisitado por considerá-lo alto demais e então abriu um processo contra ele.

Em seus tuítes, Felon aponta que a corretora mostrou interesse em comprar o domínio no ano passado, oferecendo US$ 6.500 (R$ 35 mil). Entretanto, o usuário efetuou uma contra-proposta, sugerindo valores equivalentes a 30 BTC ou 420 ETH, cerca de R$ 3,5 milhões na cotação atual.

Insatisfeita, a Binance acusou Felon de estar usando a marca da empresa para benefício próprio, persuadindo-o a desistir da venda através de ameaças judiciais e, por fim, processando-o no Canadá.

Briga da Binance pelo domínio Binance.ca

Nesta sexta-feira (15) Cryptofelon, dono do domínio Binance.ca, usou suas redes sociais para contar como as negociações pelo domínio começaram e como rapidamente se transformaram em uma batalha judicial.

Segundo Felon, a Binance teria entrado em contato com ele através de Min Lin, executivo da empresa, teria entrado em contato com ele em novembro de 2021 através do LinkedIn para negociar a aquisição do domínio Binance.ca, oferecendo US$ 6.500 (R$ 35 mil) pelo mesmo.

Entretanto, Felon fez uma contraproposta ousada, pedindo 30 BTC ou 420 ETH, equivalente R$ 3,5 milhões na cotação atual. Devido à diferença de valores, as partes não chegaram a um acordo.

“As coisas nem sempre dão certo, não tem problema. Até que a Binance decidiu tentar me processar e roubar meu domínio.”

A partir disso, a história fica mais sombria. Afinal a Binance colocou sua equipe jurídica em campo para obter o domínio sem precisar pagar o montante solicitado ou então continuar negociando.

“Apenas alguns dias depois que a Binance tentou comprar meu site, CZ agora estava recorrendo a táticas legais de intimidação na esperança de que eu lhes desse meu site de graça.”

Nos anexos, Cryptofelon mostra e-mails enviados a ele, acusando-o de estar usando propriedade intelectual da empresa indevidamente. Entretanto, nota que nunca usou o logo da empresa, nem sequer as suas cores, e que também nunca ofereceu o domínio à venda.

Acusando a Binance de estar “jogando sujo”, Felon então expõe que Min Lin apagou suas mensagens após a mudança de tom na negociação.

“Para apoiar essa falsa narrativa, a Binance fez com que seu executivo Min Lin me bloqueasse na esperança de apagar/ofuscar suas mensagens enviadas para mim,” escreve Cryptofelon. “Felizmente, eu as salvei a tempo.”

Min Lin, executivo da Binance, teria apagado proposta enviada a Cryptofelon pelo domínio Binance.ca. Fonte: Twitter/Reprodução.

“A Binance passou a me informar que, se eu não me submeter às táticas de intimidação deles e transferir meu domínio para eles GRATUITAMENTE, eles me processarão.”

Binance parou de responder, mas não havia desistido

Pela falta de contato desde dezembro, há 7 meses, Felon pensou que a Binance havia desistido do caso. Entretanto, no mês passado recebeu um e-mail de um escritório de advocacia canadense chamado Cassels, acusando o mesmo de estar explorando o nome para obter ganhos financeiros.

Em sua defesa, Cryptofelon nota que o site recebe apenas cerca de 30 visitas por mês e continua reclamando que a empresa está tentando tomar seu domínio de graça. Seguindo, começa a atacar Changpeng Zhao, fundador da Binance.

“CZ é um autoproclamado proponente da descentralização, mas CZ escolhe abusar dos poderes centralizados para roubar meu domínio de minhas próprias mãos.”

Finalizando, Felon aponta que seu domínio está bloqueado desde o dia 5 de julho, sem poder ser atualizado ou transferido, porém, afirma que continuará trabalhando para retomar o controle do mesmo.

“Estou enojado com o falso apoio de CZ à descentralização. Um bilionário, tentando me roubar via centralização.”

A Binance não respondeu publicamente às acusações.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias