Senadora dos EUA volta a criticar criptomoedas, “novo banco-sombra”

Antes desse ataque, a comparação da senadora foi que o Bitcoin era um óleo de cobra.

Banco-Sombra e criptomoedas
Banco-Sombra

Em recente entrevista, a senadora Elizabeth Warren voltou a criticar o mercado de criptomoedas ao acusar o setor de ser o novo banco-sombra. Antes do novo ataque ela chamou o Bitcoin de óleo de cobra.

Bancos-sombra compõem um sistema financeiro informal, ou seja, são empresas que prestam serviços como de bancos, porém não são regulados e não são assegurados por governos.

Categorias de bancos-sombra/YouTube

Alguns exemplos são bancos de investimento, fundos de hedge, corretoras, fundos de pensão e inclusive partes de bancos comerciais tradicionais.

“[O setor de] cripto é o novo banco sombra. Ele fornece muitos dos mesmos serviços, mas sem a proteção ao consumidor ou estabilidade financeira que sustentam o sistema tradicional”

A comparação da senadora Warren entre os bancos-sombra e as criptomoedas é que elas fornecem muitos serviços encontrados neste sistema financeiro informal, sem nenhuma proteção ou estabilidade financeira que o sistema tradicional bancário oferece. Essa polêmica fala da senadora foi feita em entrevista para o New York Times.

Embora, desta vez, a crítica da senadora não seja direta ao Bitcoin e sim ao setor de DeFi, grande parte dele é fruto tanto da tecnologia quanto da ideologia que deu origem ao Bitcoin. E se as pessoas estão procurando por um serviço, então é bem provável que outra pessoa vá fornecê-lo.

Outros setores do governo americano também estão de olho nas criptomoedas

A opinião da senadora também ecoa em outros setores do governo americano. Jerome Powell, presidente do Banco Central declarou que stablecoins não são ativos seguros. Além disso, a SEC montou uma comissão para cuidar especialmente de assuntos ligados a criptomoedas.

O principal foco das ações da SEC são protocolos de DeFi, como BlockFi, SushiSwap e Uniswap, por exemplo. Seu argumento é que embora estes projetos tenham um código descentralizado, há um grupo central de pessoas ganhando dinheiro com isso, e este setor precisa ser regulado.

Outras ações do governo americano são mais pretensiosas ainda, querendo exigir uma prestação de contas de todos que fornecem serviços relacionados a criptomoedas, e isso inclui mineradores, desenvolvedores de softwares como carteiras e outros.

Essa emenda acabou sendo aprovada no início do mês de agosto nos Estados Unidos, mas alguns senadores não estão contentes com as propostas que podem ser consideradas duras ao mercado.

O setor de criptomoedas cresceu muito desde a criação do Bitcoin. O que antes era apenas uma pequena moeda virtual usada por poucas pessoas, hoje é assunto em todos os setores do governo americano, que tenta frear uma tecnologia que ganha mais espaço a cada dia.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias