Sócio da GENBIT desaparece e não é encontrado pela justiça

Sócio da Genbit tem 15 dias para se apresentar ao judiciário brasileiro.

Siga no
Placa de clientes pede que GenBit devolva dinheiro sócio
Placa de clientes pede que GenBit devolva dinheiro

Um sócio da GENBIT desapareceu e não foi encontrado pela justiça brasileira. Agora, ele terá alguns dias para se apresentar. A empresa é acusada de operar um esquema de pirâmide financeira na cidade de Campinas e região.

Ao captar investidores para o negócio, a GENBIT se apresentava como uma corretora de Bitcoin. No entanto, oferecia também rendimentos fixos mensais aos investidores e bonificações com marketing multinível.

Em sua defesa, a empresa alega já ter pago os investidores com o chamado TREEP Token. Ao criar uma moeda sem valor de mercado, muitos investidores não têm aceitado muito bem a história.

Na justiça, vários processos correm contra a empresa e seus sócios.

Sócio da GENBIT desaparece e não é encontrado pela justiça: Tem 15 dias para se apresentar

No Tribunal de Justiça de São Paulo, dezenas de processos correm atualmente contra a GENBIT. A empresa é apenas uma do grupo econômico criado por Nivaldo Gonzaga Dos Santos e Gabriel Tomaz Barbosa.

O grupo ainda tem as empresas Hdn Partipações S/A, I da Silva Assessoria Contábil, Gensa Serviços Digitais e Arbor Brasil Serviços de Gestão Financeira Ltda. Algumas destas empresas tem outros sócios, mas sempre com Nivaldo e Gabriel no quadro.

Citado em um processo recente, Gabriel Tomaz Barbosa não foi encontrado pela justiça brasileira. De acordo com o Diário de Justiça do Estado de São Paulo em 23 de novembro de 2020, Gabriel terá um prazo de 15 dias para se apresentar.

“Encontrando-se o réu em lugar incerto e não sabido, foi determinada a sua CITAÇÃO, por EDITAL, para os atos e termos da ação proposta e para que, no prazo de 15 dias, que fluirá após o decurso do prazo do presente edital, apresente resposta. Não sendo contestada a ação, o réu será considerado revel, caso em que será nomeado curador especial. Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS.”, trecho do DJSP

O processo que Gabriel foi citado seria de rescisão contratual de investimentos em criptomoedas. Ao não cumprir com o contrato, Gabriel é procurado pela justiça para responder sobre o caso. Caso não se apresente no prazo estipulado, não terá direito de se defender na ação.

A citação foi pedida pelo juiz Ricardo Hoffmann, da 3.ª Vara Cível de Direito do Foro de Campinas.

Problemas continuam para investidores da GENBIT

No último ano, o caso GENBIT foi um dos mais notórios no Brasil. Antiga Zero10 Club, a empresa prometeu muito aos investidores, que agora amargam prejuízos.

Recentemente, uma cliente não aguentou o caso e foi até um jornal local denunciar o golpe. Vendedora em Minas Gerais, Adriana afirmou que perdeu toda a herança deixada pelo pai em uma pirâmide financeira.

Os problemas da empresa começaram principalmente no final de 2019. Na época, o MP entrou com ação civil pública contra a Genbit e pediu bloqueio de R$ 1 bilhão da empresa.

De lá para cá, mais clientes procuram maneiras de reaver os investimentos feitos na empresa. Na justiça, principalmente de São Paulo, os sócios da Genbit e as empresas do grupo acumulam processos, no entanto, a resolução não tem sido fácil.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Debate Descentralizado: stablecoins podem impactar outras criptomoedas

As stablecoins são possivelmente um dos pilares do mercado de criptomoedas atualmente. O USDT, por exemplo, é usado como medidor de demanda por investidores....
Trade na Uniswap baleia

Criador da Uniswap quer melhorar negociações de baleias Ethereum

Hayden Adams, o criador da Uniswap quer implementar uma melhoria para as negociações de baleias de Ethereum. Um estudo está sendo feito em conjunto...
US Marshals na vigilância do telhado bitcoin

Polícia americana contrata empresa para armazenar bitcoins apreendidos

A polícia dos Estados Unidos quer guardar os bitcoins apreendidos em operações e para isso, contratou uma empresa especializada, a Anchorage Digital. De acordo com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias