Sócios da BWA têm bens bloqueados na justiça

Juiz encontrou indícios de crime e mandou bloquear valores.

Siga no
BWA Brasil oferecia rendimentos com arbitragem de Bitcoin, mas tem retido saques de clientes
BWA Brasil oferecia rendimentos com arbitragem de Bitcoin, mas tem retido saques de clientes - Reprodução

O juiz Marcelo Barbosa Sacramone encontrou elementos que ferem a lei da recuperação judicial. Dessa forma, os sócios da BWA Brasil tiveram os bens bloqueados na justiça após pedido do advogado de defesa.

A BWA está em processo de recuperação judicial, aprovado nos últimos meses na justiça paulista. No entanto, a empresa é apontada como um esquema de pirâmide financeira, com clientes sem reaver seus aportes.

Para captar investidores, a BWA oferecia supostos rendimentos com Bitcoin. A empresa alega que após os problemas do Grupo Bitcoin Banco, que também não facilita os saques, o saldo teria ficado preso nas corretoras.

A BWA terá seu processo de falência alterado com a nova decisão.

Sócios da BWA Brasil têm pedido para que seus bens sejam bloqueados pela justiça

A novela BWA Brasil ganhou mais um capítulo importante nesta semana. Com o pedido do advogado da empresa na 2.ª Vara de Falência e Recuperações Judiciais do TJSP, o juiz encontrou elementos preocupantes no caso.

Segundo reportagem do G1 da região de Santos, o advogado que defende a BWA atualmente, Adib Abdouni, fez um pedido na justiça. A solicitação requeria que o valor da dívida da BWA caísse de R$ 449 mil para R$ 295 mil.

Como justificativa, o advogado sustentou que a BWA teria errado na relação de credores e quantias a que estes fariam jus. Dessa forma, a empresa teria sido mal assessorada e cometido um erro.

Além disso, o advogado sustentou que a ação não era má-fé da BWA Brasil. A relação dos credores, com total de R$ 295 mil, teria sido assinada pelos sócios da BWA. Seriam eles Marcos Aranha, Jéssica da Silva Farias e Roberto Willens Ribeiro, apontou o G1.

Com isso, o juiz afirmou que os sócios da BWA cometeram crime, segundo Artigo 175 da Lei 11.101/2005. O magistrado afirmou em sua decisão que a conduta criminosa foi narrada pelo próprio advogado de defesa. O juiz pediu então que sejam bloqueados os bens dos sócios da BWA mencionados, até o valor de R$ 295 mil.

Além disso, caso o juiz entenda ser o caso, os sócios da BWA poderiam receber uma pena de 2 a 4 anos de prisão. Caso seja o entendimento da justiça, uma multa também poderia ser aplicada.

“175. Apresentar, em falência, recuperação judicial ou recuperação extrajudicial, relação de créditos, habilitação de créditos ou reclamação falsas, ou juntar a elas título falso ou simulado: Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa”, artigo da lei de falência apontado pelo juiz no caso

Juiz mandou Ministério Público tomar ciência dos fatos e pede investigação contra advogado da BWA Brasil

O advogado de defesa ainda informou que a BWA Brasil não é uma pirâmide financeira. Dessa forma, ele sustentou que a empresa que defende sempre honrou com seus compromissos assumidos. Apesar disso, cerca de 1900 pessoas aguardam sem receber as promessas.

Além disso, o advogado teria pedido para substituir o atual administrador judicial responsável pela falência da BWA. No entendimento do juiz Marcelo, não havia motivos para acatar esse pedido.

No entanto, o juiz surpreendeu em sua decisão e pede que o Ministério Público tome ciência dos fatos. O juiz pediu ainda que advogado de defesa da BWA Brasil seja investigado. Para isso, o magistrado pediu que o Conselho de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seja notificado do caso.

Por fim, os sócios e administradores da BWA Brasil foram afastados pelo juiz. Um novo administrador foi nomeado até que uma assembleia dos credores defina o novo gestor da empresa, que seguirá em recuperação judicial. A novela, contudo, parece longe do fim.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Vista do teatro AMC Empire em Manhattan cinema Bitcoin

“Paguem com qualquer criptomoeda, mas por favor, voltem aos cinemas”, diz maior rede de...

A rede de cinemas AMC, a maior do mundo no setor, já anunciou anteriormente que pretende aceitar Bitcoin na compra de ingressos para os...
Imagem de Dólar e Bitcoin fundos

Criador de Fundo de Hedge com Bitcoin é condenado a sete anos de prisão

O criador de dois fundos de hegde com Bitcoin, Virgil Sigma e do VQR, que operavam em Nova Iorque, foi condenado pela justiça dos...

“Bitcoin salvará as pessoas da cultura do cancelamento”, diz New York Times

James Poulos, um dos colunistas convidados do New York Times, publicou no famoso veículo de notícias um ensaio onde explica como o Bitcoin pode imunizar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias