Taxas da rede do Bitcoin disparam e atingem maior valor da história

O rendimento dos mineradores aumentou significativamente, chegando a US $ 16 milhões (R$ 89 milhões) num único dia.

Siga no
Imagem: Adobe Stock
Imagem: Adobe Stock

Nunca foi tão caro transacionar na rede do Bitcoin como é agora. A taxa média de transação da principal criptomoeda do mundo chegou aos US $ 59 (R$ 328) nesta semana devido a vários fatores. Este é um novo máximo histórico acima dos US $ 50 vistos em 2017, quando o Bitcoin chegou pela primeira vez aos US $ 19,000.

Segundo dados do BitInfoCharts, as taxas de transação na rede do Bitcoin dispararam na última semana de cerca de US $ 14,8 para um novo recorde, depois de um gradual crescimento que começou em outubro do ano passado, quando o preço da criptomoeda começou a sua subida de cerca de US $ 11,000 (R$ 60,000) para um novo máximo acima de US $ 65,000 (R$ 368,000).

Preço médio taxa transação Bitcoin
Preço médio taxa transação Bitcoin

É importante salientar que as taxas de transação na rede são determinadas em satoshis/byte e cresceram em termos de dinheiro fiduciário, em parte, pela alta do preço do Bitcoin, que está atualmente trocando de mãos por cerca de R$ 313,700.

Em termos de satoshis por byte, as transações estão agora em média perto de 220, muito atrás dos mais de 950 vistos em 2017.

Melhorias técnicas como o Segregated Witness (SegWit) ajudaram a baixar os custos de transação de Bitcoin, que sobem quando a rede está congestionada. O congestionamento faz com que as transações compitam por espaço limitado em cada bloco, sendo que transações com maior taxa passam à frente e são processadas mais rapidamente.

O congestionamento da rede aumentou devido a uma forte queda no poder computacional usado no ecossistema do Bitcoin, o hashrate, depois de problemas em minas de carvão na China terem deixado alguns mineradores sem energia.

Esta queda, segundo dados da blockcahin, fez com que os blocos na rede, que devem ser encontrados em média a cada 10 minutos, começassem a ser atrasados, com alguns chegando a demorar duas horas. Para manter o tempo entre blocos estável a dificuldade de mineração se ajusta de duas em duas semanas, podendo sofrer uma forte queda no início de maio.

O atraso no processamento de blocos fez com que cada vez mais transações esperassem confirmação. Segundo a Blockchain.com, o número disparou de cerca de 30,000 na semana passada para mais de 120,000 esta semana.

O congestionamento viu, no entanto, o rendimento dos mineradores aumentar significativamente, chegando a US $ 16 milhões (R$ 89 milhões) num único dia.

Os mineradores, note-se, recebem como recompensa uma quantidade de Bitcoin fixa por bloco minerado, mais as taxas das transações incluídas nos blocos que eles processam.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Francisco Memoria
Francisco juntou-se à comunidade crypto em 2016, altura em que começou a escrever para várias publicações na área, incluindo Bitcoin.com, CCN, e The Merkle, entre outras. Apoia o libertarismo, e é grande fã e tecnologia.

NFT pode “matar” o Bitcoin? Qual a relação entre ambos?

É provável que muita gente conheça os NFTs, regularmente confundidos com “arte digital”. A ação ganhou força após Stephen Curry, astro da NBA, e...
Plataformas NFT e Ethereum empresas

Empresas listadas na bolsa apostam no mercado de NFT

O crescimento do mercado de NFTs tem quebrado barreiras mais rápido do que outros recursos relacionados a blockchain. Hoje até mesmo grandes empresas, listadas...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

Mineradores brasileiros comentam banimento de Bitcoin pela China

A proibição de Bitcoin pela China nos últimos dias abalou o mercado, com muitas pessoas ficando preocupadas com isso, menos dois mineradores brasileiros que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias