Trump pode banir o Bitcoin, diz analista de risco

A capacidade do Bitcoin de tirar o poder do governo o torna um alvo ideal para uma proibição.

Siga no
Donald Trump segurando um Bitcoin
Donald Trump segurando um Bitcoin

Thomas Lee, sócio-gerente da Fundstat Global, acredita que a Casa Branca pode emitir uma ordem executiva banindo o Bitcoin e outras criptomoedas.

Depois que o governo dos EUA confirmou que estava preparando uma proibição aos cigarros eletrônicos, as notícias se espalharam como fogo. Enquanto a maioria das pessoas discutiam o impacto que a proibição terá sobre a economia, as mudanças que ela poderia trazer em termos de política foram ignoradas, sugeriu o analista.

Thomas Lee sugere que a proibição de cigarros eletrônicos pode ter consequências duradouras e afetar outras indústrias – incluindo as criptomoedas.

Lee disse que o movimento na indústria de cigarros eletrônicos mostra que a Casa Branca pode emitir uma ordem executiva “banindo qualquer coisa”. Lee acredita que o Bitcoin pode ser o próximo da lista. Ele observou que “não havia nada fora dos limites nem fora do alcance” para o atual governo da Casa Branca.

Os tweets de Lee rapidamente ganharam força e deram inicio a uma discussão acalorada. Os comentários concordavam com Lee, dizendo que a capacidade do Bitcoin de tirar o poder do governo o tornaria o alvo ideal para uma proibição.

Alguns usuários sugeriram que o limite crucial seria o Bitcoin atingir US $ 100.000. Nesse ponto, o governo dos EUA provavelmente proibiria o uso da moeda digital.

Vendo como o presidente Donald Trump compartilhou seu desdém pelo Bitcoin junto com executivos das principais agências reguladoras dos EUA, a noção de proibição não foi uma surpresa para a comunidade de criptomoedas.

Trump não sabe, mas banir o bitcoin não funciona muito bem

Não existe nenhum país que conseguiu banir com sucesso o Bitcoin. Consequentemente, não existem exemplos de como aplicar essa proibição. O governo indiano vem pedindo a criminalização de qualquer ativo digital não emitido por seu banco central, mas os cidadãos do país continuam comprando bitcoin.

Bolívia, Colômbia, Equador e China proibiram seus cidadãos de realizarem transações com Bitcoin, não funcionou. O Vietnã e a Rússia também afirmam que o Bitcoin não é um método de pagamento legítimo, mas também não deu em nada.

Países com governos muito mais restritivos tiveram problemas para eliminar as criptomoedas. Ainda mais revelador: em países com controle monetário ou inflação alta, o mercado negro e o comércio P2P de Bitcoin proliferaram.

Dadas as liberdades que as pessoas desfrutam nos EUA, combinadas com o crescente poder da indústria de criptomoedas, a implementação dessa proibição parece improvável, e porca.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Fundador do Livecoins. Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org

Todo mundo está comprando Bitcoin; Padrão parecido não é visto há 10 anos, diz...

O famoso analista de criptomoedas Willy Woo publicou um post interessante no Twitter revelando que nos último 8 dias todos os tipos de detentores...
Imagem: Crosstower

O que é Staking em criptomoedas?

Obter renda passiva é um dos objetivos de muitos investidores com foco no longo prazo, o que agora também se tornou possível no mercado...

Ex-presidente do banco central da China faz alerta sobre DeFi

O ex-presidente do banco central da China fez um alerta sobre as finanças descentralizadas (DeFi) e sobre as criptomoedas. De acordo com o site...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias