Uma solução simples para resolver problemas do Bitcoin

Siga no
Imagem: Pixabay

O Bitcoin hoje consegue realizar um máximo de 20 transações por segundo, caso 100% dos usuários utilizem endereços segwit, fazendo com que não seja tão difícil a rede ficar lenta e com taxas altas. O mesmo ocorre com blockchains da mesma geração, como o Ethereum (ao menos hoje antes da transição para PoW+PoS da tão falada Constantinople) que também congestiona facilmente.

Hoje podemos encontrar criptomoedas de uma nova geração, mais avançada e principalmente focada em resolver problemas de escalabilidade, todavia é improvável que alguma delas tome o lugar do Bitcoin (e até mesmo do Ethereum), afinal, o Bitcoin tem um nome e uma história bem conhecida até mesmo pelo público mainstream, sem falar em seus 10 anos de provação.

Apesar de seu poder, o Bitcoin é péssimo para transações diárias tanto pelo tempo médio de bloco quanto pela sobrecarga que sofreria caso muitas pessoas o utilizassem no dia a dia. Um verdadeiro caos foi visto no final de 2017, onde a taxa de uma transação de BTC chegava facilmente a 50 reais, caso contrário demoraria dias para ser confirmada, isto impulsionou o preço de moedas com um número maior de TPS porém após a tempestade o valor delas desabou.

Até que a Lightning Network ou outro método seja implementado, uma simples solução é tokenizar o Bitcoin dentro dessas blockchains da nova geração, que suportam milhares de transações por segundo com taxas irrisórias, permitindo que o usuário continue transacionando Bitcoin porém de forma mais rápida e barata.

Caso isso seja feito em várias blockchains diferentes, teríamos um maior poder de escolha bem como uma maior descentralização. E mais vantagens aparecem, um token ERC20 pareado ao BTC poderia ser usado nas famosas exchanges descentralizadas construídas em cima da blockchain Ethereum, tornando a privacidade e a segurança ainda maiores.

O Dólar já foi tokenizado por diversas entidades e hoje tais tokens ocupam uma importante parcela do valor de mercado das criptomoedas, todavia é um assunto delicado, já que é difícil ver transparência em alguns projetos e quase todos eles contam com um órgão centralizado por trás. No caso da tokenização do Bitcoin, tudo pode ser mais transparente, e também descentralizado através de trocas atômicas (atomic swaps).

À medida que o setor se expande, novas soluções aparecem, como a simples tokenização de uma criptomoeda para torná-la ainda mais rápida e barata em termos de transações já que o seu sistema de pagamentos P2P parece ter ficado lento demais para tamanha adoção.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
sabotag3x
Top 100 poster @ bitcointalk, altcoin maximalist, interessado em mineração, trading, detalhes técnicos e econômicos. Do zero ao milhão em 6 meses com a Iconic Services. Nunca comprei 1 bitcoin, nem mesmo 1 satoshi, e não pretendo comprar.

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
Bitcoin retoma os 70% de dominância do criptomercado

Brasileiros estão mais interessados em jogos NFT que por Bitcoin

A chegada dos jogos em NFT e a possibilidade de ganhar dinheiro ao jogar está fazendo com que os brasileiros se interessem mais por...
Escritório do Nubank, banco digital

Bacen vai discutir emissão do Real digital com representante do Nubank

O Banco Central do Brasil anunciou mais uma data para discutir sobre a emissão do Real digital, evento que contará com um representante do...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias