Unicef está investindo em blockchain

Direitos das crianças e adolescentes na blockchain!

Siga no

O Fundo Internacional de Emergência para a Infância das Nações Unidas (Unicef), é um órgão das Nações Unidas que pretende ajudar crianças a ter seus direitos garantidos, e está a pesquisar e investir em blockchain.

No site oficial da entidade foi noticiado no último dia 10 de dezembro, que será investido U$ 100.000 em 6 startups de blockchain.

As empresas escolhidas deverão entregar em até 12 meses os protótipos de aplicações blockchain de forma open-source, sendo elas: Atix Labs, Onesmart, Prescrypto, Statwig, Utopixar e W3 Engineers.

As seis empresas foram escolhidas entre 100 propostas de aplicativos de mais de 50 países. Das aprovadas destaca-se: uma Argentina, duas Mexicanas, uma da Índia, Tunísia e Bangladesh.

As iniciativas são de diferentes setores, como área médica, auxílio a refugiados, conectividade de telefonia móvel, IOT, além de outras mais.

As empresas se juntam a 20 outras startups da Unicef que já pesquisam temas como: data science, machine learning, drones e realidade virtual.

Chris Fabian, conselheiro principal de inovação da entidade disse que “A tecnologia Blockchain ainda está em um estágio inicial e há muita experimentação, falha e aprendizado em nosso caminho, enquanto analisamos como e onde podemos usar essa tecnologia para criar um mundo melhor”.

O Fundo de Inovação da Unicef, que é o órgão interno responsável por gerir esses projetos, irá prover assistência técnica e de produtos, apoio para o crescimento dos negócios e acesso a uma rede de especialistas e parceiros.

De acordo com o portal Coindesk, desde 2016 a Unicef havia investido em uma ferramenta de blockchain para identidade digital produzida por uma startup sul-africana.

As crianças e adolecentes brasileiras de comunidades carentes podem, pelo menos em grandes capitais até os dias da escrita deste, procurar a iniciativa SocialBlocks_ para buscar ensino sobre programação em blockchain de forma gratuita.

Além disso, o ensino de blockchain e de criptoeconomia para crianças se torna fundamental para o futuro descentralizado que se vislumbra no horizonte. Por isso, a Unicef dá um passo de peso alinhado a essa visão de mundo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Polícia descobre mineração ilegal de Bitcoin dentro do próprio quartel

A polícia de diversos países continua de olho nas atividades ilegais de mineração que utilizam energia roubada para obter lucros com criptomoedas. Um caso...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Ethereum será atualizado no dia 4 de agosto e se tornará deflácionário

Nos últimos dias os participantes de grupos de criptomoedas têm perguntado se a atualização de uma certa criptomoeda fará a alta do Bitcoin ser...
Mão segurando Bitcoin e bandeira da Malásia

“Clientes da Binance devem sacar fundos imediatamente”, diz CVM da Malásia

A CVM da Malásia afirma que os investidores de criptomoedas devem sacar seus fundos imediatamente da Binance, que receberá medidas coercitivas em breve. A nova...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias