Unicórnio argentino compra Bitcoin como reserva de valor

Empresa considera a criptomoeda como um ativo intangível em seu balanço patrimonial. Mais uma grande da Argentina faz movimento.

Siga no
Bitcoin em bandeira da Argentina
Bitcoin em bandeira da Argentina

Mais uma grande empresa da Argentina comprou Bitcoin como reserva de valor, dessa vez a Globant, unicórnio que opera em sete países, inclusive o Brasil. Como ela tem suas ações listadas na bolsa de valores dos Estados Unidos, a empresa divulgou a aquisição em seu balanço público.

Fundada em 2003, a Globant chegou ao Brasil em 2012, quando adquiriu a TerraForum. Assim, a empresa passou por um grande processo de inovação e expansão internacional, sendo uma das mais importantes com sede na Argentina.

Desde 2014, a multinacional passou a ter suas ações listadas na NYSE. Dessa forma, deve publicar resultados trimestrais para investidores. Na última semana, quem analisou o balanço viu a novidade.

Globant, “unicórnio argentino” compra Bitcoin como reserva de valor

O foco da Globant é trabalhar para o mercado e economia digital. Desde sua fundação, com o desenvolvimento de soluções de tecnologia, a empresa já expandiu seus horizontes para vários assuntos.

A companhia de serviços digitais investiu US $ 500 mil em Bicoin. A informação foi publicada também no site da SEC, com a Globant afirmando que comprou Bitcoin no primeiro trimestre de 2021. Na ocasião, a empresa lançou a moeda digital em seu balanço como “ativo intangível”.

De acordo com um comunicado de imprensa recente da empresa, suas receitas aumentaram no período, assim como a margem de lucro. A Globant espera crescer 54% em 2021, com foco em seus serviços digitais, tendo clientes grandes como a Coca-Cola, Unilever, FOX, Dell, entre outros.

Adoção de Bitcoin na Argentina continua crescendo

Nos últimos dias, o Banco Central da Argentina fez um alerta sobre o Bitcoin. No documento, assinado em conjunto com a CNV, foi informado que não há vestígios de crescimento da adoção das criptomoedas no país.

No entanto, a Globant é a segunda grande empresa a comprar Bitcoin no primeiro trimestre de 2021. Antes dela, o Mercado Livre, outro unicórnio argentino, já havia anunciado a compra da criptomoeda como estratégia de reserva de valor.

Essas duas aquisições são importantes para mostrar que a adoção institucional do Bitcoin já chegou para empresas sul-americanas. Um dos motivos que levou o Mercado Livre a anunciar a compra foi o temor de descontrole na inflação, mas a Globant não deixou claro suas motivações.

A Argentina, vale o destaque, é o país com mais unicórnios da região, com 4 empresas em destaque. As outras duas são a OLX e a Despegar (no Brasil a empresa se chama Decolar), sendo que essas duas últimas ainda não anunciaram a compra de Bitcoin.

No Brasil, nenhuma empresa ainda colocou o Bitcoin em sua reserva de valor ainda, e um antigo presidente da CVM pede que esse movimento seja fiscalizado pelas autoridades.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

“Bitcoin é igual o Kenny do South Park, morre, mas sempre volta”, diz diretor...

South Park é um dos desenhos mais famosos dos últimos anos, com um humor adulto e ácido e personagens simples, mas memoráveis. De acordo...
WTF dólar. (Imagem: ShutterStock)

Na surdina, congresso dos EUA introduz emenda que dá mais poder ao FED para...

No dia 28 de julho deste ano uma emenda foi introduzida para votação no Congresso dos EUA. O texto, apoiado pelo democrata Don Beyer, introduz...

Quantas vezes a China já baniu o Bitcoin?

Desde 2009 a China vem brigando para manter o yuan como a única moeda usada no país, proibindo que seus cidadãos tenham qualquer tipo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias