Início Altcoins Visa vai conectar sua rede de pagamentos a criptomoeda

Visa vai conectar sua rede de pagamentos a criptomoeda

A parceria também permitirá que parceiros possam emitir cartões especializados no uso da USDC, facilitando ainda mais a adoção da criptomoeda.

A Visa, uma das maiores processadoras de pagamentos do mundo anunciou nesta quarta-feira (2) que vai integrar o seu sistema de pagamento com o USDC, uma criptomoeda com valor lastreado em dólar (stablecoin). Com a recente parceria, a stablecoin terá acesso à um sistema de pagamentos com mais de 60 milhões de comerciantes, as informações são da Forbes.

Com uma capitalização total de cerca de $ 2,9 bilhões de dólares, a U.S. Dollar Coin (USDC) é uma das maiores stablecoins do criptomercado e é concorrente direta do Tether (USDT). Criada pela Circle na blockachain Ethereum, o USDC tem o objetivo de facilitar as transações em dólar em grande escala, sem perder em segurança e confiabilidade da rede.

De acordo com as informações, a Visa não será custodiante de nenhum token USDC, não tendo envolvimento direto com o ativo, mas vai oferecer à sua estrutura para transações internacionais da moeda digital.

De forma simples, com a nova parceria a USDC ajudará a Visa a escolher distribuidores de cartão de crédito para integrar o software da stablecoin em suas plataformas. Isso permitirá que pagamentos internacionais utilizando a criptomoeda sejam realizados por clientes da Visa.

Os valores enviados em USDC também poderão ser convertidos para moedas fiduciárias de cada nação e usados no cartão de débito. Em teoria, isso oferece a possibilidade de transações internacionais entre comércios com muito mais facilidade e menos atrito, como promete as stablecoins. Mas claro, falta aguardar para ver se haverá um interesse no uso do ativo para esas atividades.

A vantagem não será apenas para o ecossistema da criptomoeda ou para os comerciantes que fazem parte da rede, mas também para a Visa, que pode (em teoria) diminuir os custos operacionais em transações internacionais de diferentes escalas.

“A Visa estima que cerca de US$ 120 trilhões em pagamentos são feitos anualmente utilizando cheques e transferências eletrônicas, cada uma pode custar até US$ 50, independente do tamanho da transação. Como o USDC utiliza a blockchain Ehtereum e transações podem fechar em menos de 20 segundos e por quase de graça, a Visa acredita que uma boa parte dos comerciantes podem usar esse sistema instantâneo pagamento menos.”, destacou a Forbes.

A parceria também permitirá que parceiros possam emitir cartões especializados no uso da USDC, facilitando ainda mais a adoção da criptomoeda.

Visa continua investindo em soluções ligadas ao criptomercado

Com seus recentes investimentos a Visa demonstrou estar antenada para uma possível evolução do dinheiro, tentando antecipar uma digitalização da moeda fiduciária e utilizar as vantagens desse sistema para seus clientes.

De acordo com Cuy Sheffield, chefe de criptoativos da Visa, eles imaginam que a rede de cartão de créditos também faz parte do ecossistema de criptomoedas como um todo, já que a companhia é uma “rede das redes”.

“Nós pensamos na Visa como uma rede das redes. Redes blockchain e de stablecoins, como o USDC, são apenas redes adicionais. Então nós pensamos que há um valor significante que a Visa pode providenciar aos nossos clientes, permitindo o acesso deles aos comerciantes da rede.”

A parceria não é o único envolvimento da Visa com o criptomercado. Recentemente a empresa também investiu US$ 40 milhões em uma startup de criptomoedas, além de ter pedido a patente para uma solução que vai atuar na mineração em blockchain.

Hoje a Visa anunciou também o lançamento de um cartão que oferece cashback em bitcoin.

Esses são sinais claros de que a bandeira de cartões vê a blockchain como algo importante para o futuro monetário.