Adolescente de 17 anos é preso acusado de ataque hacker ao Twitter

-

Siga no
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay
Anúncio

Nas últimas semanas um dos principais assuntos foi o hack do Twitter que comprometeu a conta de diferentes nomes importantes. A polícia prendeu nesta sexta-feira (31) o principal suspeito de ter participado do ataque, um adolescente de 17 anos.

A polícia da Flórida prendeu um jovem de 17 anos chamado Graham Ivan Clark sob acusações de ter sido o líder do ataque hacker que acabou comprometendo diversas contas do Twitter no dia 15 de julho. Além dele, o Departamento de Justiça também indiciou outros dois hackers que poderiam ter participado do ataque.

O procurador de Hillsborough County, na Flórida, anunciou que Graham é a “mente criminosa por trás do ataque. Os outros acusados são Mason Sheppard, de 19 anos e morador do Reino Unido e Nima Fazeli, também da Flórida.

Anúncio

Sheppard foi acusado de conspiração para cometer crime de fraude, conspiração para lavagem de dinheiro e acesso intencional de um computador protegido. Já Fazeli foi acusado de cumplicidade e ajuda à invasão intencional de computadores protegidos.

Segundo as informações inicias, Sheppard utilizava o apelido “Chaewon” e Fazeli o apelido “Rolex” nos fóruns e servidores do Discord. Ambos estão em custódia da polícia.

Os membros do esquema supostamente se conheceram e se comunicaram utilizando o Discord para elaborar o ataque e conseguir invadir o sistema do Twitter. Uma vez em controle de diferentes contas, eles permitiram que outros usuários tivessem acesso ao sistema após pagar uma taxa.

Com isso, diferentes golpes puderam utilizar contas verificadas e com milhões de seguidores para aplicar o golpe do “Bitcoin Giveway”, que é bem comum nas lives falsas.

De acordo com o procurador Andrew Warren, Clark vai ser julgado como um adulto pelo estado da Flórida, mas não vai receber nenhuma condenação federal.

“O suspeito vive aqui em Tampa, ele cometeu os crimes aqui e será acusado aqui. O Escritório de Procuradoria Estadual vai lidar com as acusações ao invés da promotoria federal porque as leis da Flórida permitem mais liberdade para julgar um menor como um adulto em caso de fraude financeira.”

Apesar das prisões, os ais de 400 Bitcoins que foram roubados durante o ataque não são citados. Mas já é certo que eles já estão sendo lavados de diferentes maneiras, principalmente através de transações utilizando serviços de mixagem de endereços para despistar as investigações.

As investigações chegaram até a envolver o Escritório de Investigação Federal dos EUA, o FBI.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Coluna do TradingView: Novo Patamar

Em novo patamar de preço, as criptomoedas começam a ter viés altista em plena segunda onda do COVID. Confira o que estão pensando os...

Grupo Bitcoin Banco não pagou comissões para ex-funcionária

O Grupo Bitcoin Banco não pagou o que deve a uma série de clientes que investiram em criptomoedas utilizando essa corretora. Os funcionários do...

Campanha presidencial de Trump é atacada por golpistas de criptomoeda

Na reta final para as eleições nos EUA o site oficial da campanha de Donal Trump foi atacado por um grupo de hackers que...