Ativista que motivou criador do Bitcoin a desaparecer é liberado da prisão

“Teria sido bom receber essa atenção em qualquer outro contexto”, escreveu Nakamoto em dezembro de 2010, sendo sua penúltima mensagem pública. “O WikiLeaks mexeu com o vespeiro, e o enxame está vindo em nossa direção.”

Julian Assange, fundador da WikiLeaks, foi liberado da prisão nesta segunda-feira (24) após realizar um acordo com o governo americano, admitindo ser culpado em uma das 18 acusações de espionagem que enfrentava. O ativista estava preso em uma prisão de segurança máxima na Inglaterra há mais de 5 anos.

A WikiLeaks foi uma das primeiras a aceitar doações em Bitcoin e a popularizar a criptomoeda. Para alguns, essa atenção foi o motivo por Satoshi Nakamoto, criador do Bitcoin, desaparecer por completo em 2010.

“Teria sido bom receber essa atenção em qualquer outro contexto”, escreveu Nakamoto em dezembro de 2010, sendo sua penúltima mensagem pública. “O WikiLeaks mexeu com o vespeiro, e o enxame está vindo em nossa direção.”

Satoshi Nakamoto sobre WikiLeaks aceitando doações em Bitcoin. Fonte: Bitcointalk.
Satoshi Nakamoto sobre WikiLeaks aceitando doações em Bitcoin. Fonte: Bitcointalk.

O artigo em questão foi publicado pela PCWorld e ainda se encontra disponível para leitura. Com o título “O escândalo do WikiLeaks poderia levar a uma nova moeda virtual?”, em tradução literal, a matéria questiona a censura da internet enquanto afirma que o Bitcoin é a única solução.

“Não há um único ponto de vulnerabilidade”, escreveu a PCWorld, em um tempo em que poucos entendiam o Bitcoin. “Ninguém pode parar o sistema do Bitcoin ou censurá-lo, a menos que desligue toda a internet.”

“Se o WikiLeaks tivesse solicitado Bitcoins, teriam recebido suas doações sem hesitação.”

Preso em 2010, Assange pagou a fiança e foi liberado nos dias seguintes. Entre 2012 e 2019, passou a viver como um refugiado na Embaixada do Equador em Londres, até ser preso novamente após o governo equatoriano revogar seu asilo.

“Julian Assange está livre”, diz esposa

Nas redes sociais, Stella Assange, advogada e defensora dos direitos humanos, comemorou a libertação de seu marido Julian. Segundo as informações, ele foi liberado em um aeroporto, deixando o Reino Unido imediatamente.

“Julian está livre!”

“Palavras não podem expressar nossa imensa gratidão a você — sim, você, que se mobilizou por anos e anos para fazer isso acontecer”, escreveu Stella Assange. “Obrigado. Obrigado. Obrigado.”

O primeiro destino de seu voo foi Bangcoc, capital da Tailândia. Seu destino final é a Austrália, mas ele não tem dinheiro para pagar pelo transporte já que não pode voar em linhas comerciais e está usando um jato particular.

Nas redes sociais, sua esposa está tentando reunir 520 mil libras esterlinas (R$ 3,6 milhões) em doações para cobrir esse gasto. Segundo o site, mais de £ 89 mil já foram arrecadados.

Já o perfil da WikiLeaks destacou a luta do ativista e todos que o apoiaram durante esses longos anos, afirmando que a liberdade de Julian é a liberdade de todos.

“Isso é resultado de uma campanha global que envolveu organizadores da base, defensores da liberdade de imprensa, legisladores e líderes de todo o espectro político, incluindo as Nações Unidas.”

“O WikiLeaks publicou reportagens inovadoras sobre corrupção governamental e abusos aos direitos humanos, responsabilizando os poderosos por suas ações”, escreveu a WikiLeaks. “Como editor-chefe, Julian pagou um preço alto por esses princípios e pelo direito das pessoas de saber.”

Além das doações em Bitcoin nos primeiros dias da criptomoeda e da recente vaquinha para cobrir seus custos de transporte para a Austrália, outro movimento criado em 2021 também ajudou o ativista.

Chamado AssangeDAO, o projeto reuniu mais de 11.000 ether (ETH), equivalentes a R$ 204 milhões na cotação atual. A quantia foi usada na defesa de Assange.

Por fim, além de ser um ícone do jornalismo, Julian Assange também foi um dos primeiros a promover o Bitcoin em seu mais importante caso de uso. Portanto, não é surpresa que esteja recebendo tanto suporte da comunidade.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Últimas notícias