Banco Central abre desafio para o real digital e pede soluções DeFi

Inovações para Real digital são buscadas por autarquia.

Desafio para Real digital promovido pelo Banco Central do Brasil
Desafio para Real digital promovido pelo Banco Central do Brasil /Reprodução

O Banco Central do Brasil (BCB) abriu um desafio para que interessados em melhorar o projeto de CBDC do país com DeFi apresentem soluções. O evento foi lançado pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, na última terça-feira (30/11).

Nesta mesma data, a autarquia que controla o dinheiro brasileiro fechou uma série de webinars sobre o Real digital, explicando sobre alguns temas que eram dúvidas comuns dos brasileiros sobre o tema.

Campos Neto lembrou que os eventos foram moderados por membros do BCB e permitiu um amplo debate com a sociedade. Mas a inovação no dinheiro brasileiro deverá continuar.

“Com o Real digital, o BC vê potencial de incorporação de novas tecnologias, como dinheiro programável, smart contracts, ao nosso sistema de pagamentos e integrações. Essas tecnologias abrem espaço para novos modelos de negócios, que possam atender a demanda da população por meios nativamente digitais de liquidação, tal como observado no ecossistema de criptoativos.”

Como será o desafio do Banco Central do Brasil que procura implementar o DeFi no Real digital?

A busca por uma CBDC é uma realidade em vários países, visto que as criptomoedas já ocupam um espaço nas transações entre pessoas e tem ameaçado as moedas emitidas por estados. O BC da Indonésia, por exemplo, disse que corre para lançar sua CBDC para frear o crescimento do Bitcoin no país.

No caso do Brasil, a intenção certamente é construir uma moeda com características de criptomoedas, para fazer com que as pessoas deixem de usar aplicações financeiras descentralizadas, principalmente.

Assim, após o encerramento do último webinar do BCB sobre o Real digital, foi lançado o desafio LIFT Challenge Real Digital. Esse desafio será realizado pela Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), em parceria com o BC.

“O LIFT Challenge Real Digital será configurado como um ambiente colaborativo virtual ao reunir um público maduro de instituições de pagamento, bancos, fintechs e empresas de tecnologia.”

Com os desafios, participantes interessados em desenvolver MVPs viáveis que possam beneficiar a população e o Sistema Financeiro Nacional podem contribuir.

A preferência de produtos de inovação neste desafio seguirão quatro principais eixos, sendo:

  • Entrega contra Pagamento voltado à liquidação de transações com ativos digitais;
  • Pagamento contra Pagamento voltado ao câmbio entre moedas;
  • Internet das coisas voltado à liquidação algorítmica ou diretamente entre máquinas;
  • Finanças descentralizadas voltado à definição de protocolos com liquidação baseada em uma CBDC e tendo em vista requisitos de conformidade e supervisão estabelecidos em norma.

O Banco Central liberou um cronograma para essa solução, deixando claro que o processo de inovação por meio do desafio irá finalizar em julho de 2022.

Cronograma do desafio para o Real digital do Banco Central do Brasil, que deve terminar em julho de 2022
Cronograma do desafio para o Real digital do Banco Central do Brasil, que deve terminar em julho de 2022 /Reprodução

Campos Neto acredita que o uso de stablecoins já mostra que as CBDCs devem encontrar casos de uso na sociedade, assim como a criação de pagamentos internacionais de pagamentos.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias