Banco Central do Brasil não tem informações suficiente sobre a Libra do Facebook

Sem informações, política econômica para criptomoeda da rede social não pode ser criada.

Siga no
Banco Central do Brasil e a Libra do Facebook

O Brasil poderá adotar medidas econômicas em relação a Libra, a criptomoeda do Facebook. Pelo menos esse parece ser o entendimento do atual presidente do Banco Central do Brasil. Para Roberto Campos Neto, as informações sobre a Libra ainda são insuficientes para que seja tomada qualquer medida contra o projeto.

A Libra foi anunciada pelo Facebook há algumas semanas atrás. O projeto visionário de Mark Zuckerberg promete criar uma “criptomoeda global”. Porém, nem todos os países receberam positivamente o anúncio da Libra, que chega no mercado em 2020.

Criptomoeda do Facebook pode ganhar política econômica

A Libra poderá ser pautada pelo Banco Central do Brasil. Em coletiva recentemente publicada, Campos Neto afirma que possui poucas informações sobre o projeto do Facebook. Sem informações consistentes sobre o projeto, o presidente do Banco Central não pode criar uma política econômica direcionada à Libra.

Em coletiva divulgada nesta quinta-feira (27), Campos Neto falou sobre o projeto inovador do Facebook. Para o executivo, uma modernização tecnológica está acontecendo no setor econômico mundial.

Demonstrando entendimento sobre a Libra, Campos Neto afirmou que a criptomoeda do Facebook será lastreada. Assim como já acontece com parte do Tether (USDT) e outras stablecoins, a Libra terá seu preço relacionado a outro ativo. Dessa forma, o dólar norte-americano, ou até mesmo o real brasileiro, poderia ser utilizado como parâmetro de uma cotação controlada para a criptomoeda do Facebook.

O Brasil ainda não sabe se adotará medidas econômicas contra a Libra do Facebook. Para algumas nações, o projeto de Mark Zuckerberg pode significar risco a soberania de moedas locais. Vários países demonstraram certa preocupação com o lançamento da Libra em 2020.

Libra preocupa França e Estados Unidos

A França é um dos países que pretender apresentar algum tipo de regulação para a Libra. Para que a criptomoeda seja amplamente utilizada em todo o território francês, o projeto deverá ser submetido ao governo daquele país. A mesma preocupação praticamente já declarou os Estados Unidos sobre a criptomoeda da rede social.

No país atualmente governado por Donald Trump, a Libra deverá ser analisada por parlamentares. Antes do projeto ser aprovado em solo norte-americano, a Libra poderá ser questionada no congresso dos EUA. O mesmo poderá vir a acontecer com o Brasil, que ainda não se posicionou oficialmente sobre o projeto.

Presidente do BC demonstrou preocupação com avanço tecnológico

A Libra e o mercado de criptomoedas representam um avanço tecnológico inquestionável. A tecnologia blockchain permite que ativos digitais sejam considerados mais rápidos e com menos custos para transações. Para muitos, as criptomoedas representam o futuro do que entendemos como dinheiro atualmente.

E parece que o presidente do BC no Brasil compartilha com esse pensamento. Campos Neto esboçou sua preocupação com o avanço tecnológico relacionado ao mercado financeiro em geral. Para o economista, é necessário que os bancos centrais assumam um papel de digitalização de seus processos.

Sem mencionar o que claramente seria a tecnologia blockchain e as criptomoedas, Campos Neto acredita que os bancos centrais devem participar dessa revolução tecnológica. O executivo afirmou que empresas podem oferecer soluções digitais que os bancos centrais ainda não dominam.

O assunto sobre a Libra do Facebook foi abordado no último relatório trimestral divulgado pelo governo. Com a economia brasileira estagnada, soluções tecnológicas poderiam garantir o controle do Banco Central sobre operações financeiras. Por outro lado, o mercado de criptomoedas representa uma descentralização que pode não ser facilmente rendida a bancos centrais.

Um dia antes do relatório trimestral ser divulgado, Roberto Campos Neto reuniu-se com parlamentares para apresentar soluções sobre a modernização do sistema financeiro no Brasil. Dentre os políticos que estiveram presentes na reunião estava Joice Hasselman, deputada federal eleita pelo PSL em São Paulo. Além da deputada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ).

Presidnete do BC reúne com parlamentares

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Roberto von der Osten, da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT)

Bitcoin é inevitável, diz sindicalista da CUT

O sindicalista Secretário de Relações Internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Sistema Financeiro (CONTRAF-CUT), Roberto von der Osten, disse em um programa de...

Axie Infinity não pagará mais jogadores iniciantes

Axie Infinity ainda é um dos grandes sucessos dos jogos blockchain, representando uma oportunidade para muitos conseguirem ganhar enquanto jogam. No entanto, novas mudanças...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

NASDAQ indica que ETF de Bitcoin pode ter sido aprovado, preço dispara

Os investidores de Bitcoin tem aguardado ansiosamente por uma possível aprovação de um ETF de Bitcoin, o que poderia fazer o preço do ativo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias