Banco central do Quênia vai usar bitcoin como moeda de reserva

Quênia vai ser um exemplo que muitos outros países podem seguir.

Siga no
Banco Central Quênia. Imagem: Wikimedia
Banco Central Quênia. Imagem: Wikimedia

Depois que Senadores da Nigéria sugeriram que o bitcoin poderia substituir a moeda do país, Naira, em breve, Patrick Njoroge, o presidente do Banco Central do Quênia, também declarou seu apoio ao bitcoin.

Em uma decisão histórica, o Banco Central do Quênia decidiu usar bitcoin como moeda de reserva para resolver os crescentes problemas financeiros do país.

De acordo com uma reportagem do Daily News Arena, o Banco Central do Quênia disse que decidiu usar o Bitcoin como moeda de reserva considerando a rapidez das transações e o fato de que trocar o Naira por outras moedas estrangeiras não é muito conveniente.

“Nossa decisão de mudar para o Bitcoin é tática e lógica. Nossa moeda sempre foi um saco de pancadas do Fundo Monetário Internacional (FMI), que sempre afirma que o xelim do Quênia está sobrevalorizado. Isso gerou muita pressão sobre o xelim e teve um efeito negativo na economia. Estamos perdendo muito simplesmente porque alguém no FMI acordou do lado errado da cama. O Bitcoin vai acabar com isso”, disse o presidente do Banco Central do Quênia.

 Patrick Njoroge, presidente do Banco Central do Quênia
Patrick Njoroge, presidente do Banco Central do Quênia

Bitcoin vai ajudar Quênia a se proteger de perdas cambiais

O presidente do banco central também disse que, com o forte aumento da dívida nacional, o uso do Bitcoin ajudaria a proteger o Quênia das perdas cambiais e reduziria ainda mais a dívida nacional à medida que a moeda digital se valoriza.

Também ajudará o Quênia a jogar o “jogo do gato e do rato” com seus credores, já que o país poderá esconder sua renda, uma tática que os países desenvolvidos sempre usaram.

O xelim, a moeda nacional do Quênia, tem enfrentado uma tendência de queda nas últimas décadas, perdendo mais da metade de seu valor em comparação com o dólar americano. Só no ano passado, por exemplo, o xelim caiu quase 10% em relação ao dólar.

O Banco Central então viu no bitcoin uma oportunidade para resolver os problemas econômicos do país. Apesar da decisão ser considerada arriscada, já que nenhum outro país fez isso até agora, Njoroge acredita que o bitcoin pode acabar com o sofrimento do Quênia.

O presidente do banco central do Quênia, acredita, portanto, que o bitcoin pode proteger o país das perdas cambiais e ainda reduzir a dívida nacional à medida que seu preço se valorizasse.

Outros países seguirão o Quênia

A decisão do banco central do Quênia contrasta bastante com a recente declaração da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, que declarou recentemente que era “muito improvável” que os bancos centrais algum dia tivessem bitcoin ou outras criptomoedas.

Lagarde disse que tal movimento estava “fora de questão”. Então o Quênia apareceu como um exemplo que muitos outros países em situações semelhantes podem seguir.

Mihr Thakr, economista do Quênia, observou que as nações em desenvolvimento poderiam usar a criptomoeda tanto como “uma fonte de receita e também fazer uma declaração contra os sistemas financeiros opressores que parecem favorecer o mundo desenvolvido às custas dos países pobres”.

“Ninguém esperava que um governo mergulhasse de cabeça, e a ação do governo do Quênia pegou o mundo das criptomoedas de surpresa. Esperamos que mais governos os sigam, mas o Quênia já está um passo à frente de todos os outros.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...
Dedo encostando em aplicativo da Binance

Binance está sendo investigada por manipulação de mercado, diz Bloomberg

A maior corretora de criptomoedas do mundo, Binance, está sendo investigada nos Estados Unidos por suposta manipulação de mercado e inside trading, de acordo...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias