Binance bloqueia R$ 10 milhões de investidor acusado de insider trader

A Binance bloqueou mais de R$ 10 milhões de um usuário que estaria praticando insider trading na corretora. Ou seja, o trader estaria lucrando com informações privilegiadas de listagens de criptomoedas.

A informação foi apresentada por Changpeng Zhao, fundador e CEO da Binance, nesta quarta-feira (29) após FatMan apresentar detalhes do caso.

Dando mais detalhes, CZ também afirma que tal usuário nem sequer tentou liberar os seus fundos. Afinal, precisaria provar sua identidade, podendo até mesmo ser preso, como aconteceu com três indivíduos em um caso similar na Coinbase.

As acusações de FatMan sobre insider trading na Binance

FatMan se tornou famoso após denunciar as práticas suspeitas da criptomoeda Terra (LUNA) e a stablecoin TerraUSD (UST). No entanto, ele gostou tanto da nova profissão de detetive que continuou investigando mais crimes na indústria.

Em sua mais recente análise, FatMan dá destaque para um caso de insider trading em listagens de criptomoedas na Binance. Segundo ele, um usuário lucrou mais de 1 milhão de dólares no esquema.

“Dados on-chain revelam as operações secretas de uma pessoa que tinha acesso às listagens da Binance”, denunciou FatMan nesta terça-feira (28). “Ao longo de vários meses, esse indivíduo anônimo se antecipou às altas de várias altcoins após suas listagens na Binance, registrando um lucro de 7 dígitos.”

Citando provas, FatMan aponta que o trader comprou US$ 53.000 em Frax Share (FXS), apenas três dias antes da Binance listá-la em sua plataforma e o preço da criptomoeda disparar.

Mais tarde, o mesmo trader teria comprado 131 ETH (R$ 1,2 milhão na cotação atual) da criptomoeda Virtua (TVK). Dois dias depois, a TVK era listada na Binance, dobrando o investimento do trader.

“Ele vendeu na alta seguinte, sacando 277 ETH sem precisar usar em uma corretora centralizada.”

Os exemplos seguem em um artigo mais detalhado, apontando que o trader desfrutou de diversas altas devido à obtenção de informações privilegiadas, todas partindo da Binance.

CEO da Binance fez questão de responder a FatMan

Embora Changpeng Zhao deva estar focado no processo da CFTC, o bilionário parou para responder às acusações. Afinal, insider trading é uma prática criminosa e deve ser combatida.

Segundo CZ, tal trader já teve US$ 2 milhões (R$ 10,2 milhões) bloqueados na Binance, mas nunca tentou reaver o montante.

“Obrigado por apontar isto. Congelamos US$ 2 milhões associados ao endereço em questão antes da sua postagem (e eles nunca pediram reembolso). Também estamos sempre lutando contra possíveis vazamentos [de informações], etc. Pedimos que você continue nos avisando [sobre casos assim] no futuro. Ajuda a todos nós.”

Por fim, FatMan chamou o trader de “um dos criminosos mais burros” já que ele não cobria seus rastros.

As negociações criminosas ocorreram entre 2020 e 2021. No entanto, os dados onchain são eternos e podem ser usados como prova contra o acusado a qualquer momento. Como exemplo, recentemente os EUA resolveram um caso de 2012, envolvendo R$ 5,3 bilhões em Bitcoin, prendendo um indivíduo.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias