Bitcoin bate recorde importante no fim de semana

Rede está no auge de sua proteção!

Siga no
Mineração de Bitcoin
Mineração de Bitcoin

O Bitcoin é uma moeda digital que é protegida pela sua rede de entusiastas, e neste fim de semana, o apoio a tecnologia bateu um recorde importante. Isso porque, o recente aumento de preços do Bitcoin tem motivado a comunidade a trabalhar pela moeda.

Diferente de moedas emitidas pelos bancos centrais, o Bitcoin não tem um governo ou empresa protegendo seu ecossistema. Quem quiser fazer essa proteção do Bitcoin está autorizado, desde que tenha um node e uma máquina de mineração.

Neste ponto, os mineradores são aqueles que passam por um momento delicado nos próximos dias. Sua atividade terá um declínio na rentabilidade, uma vez que o halving irá cortar a emissão de novos Bitcoins pela metade.

Em outro ponto, quem possui máquinas antigas poderá ter que desligar, uma vez que a luta pela rentabilidade ficará acirrada. Dessa forma, os mineradores resolveram correr contra o tempo para encontrar o máximo de moedas possível antes do halving.

Mineração de Bitcoin é importante para manter a rede
Mineração de Bitcoin

Métrica do Bitcoin bate recorde importante no fim de semana

A chamada taxa de hashs é uma das medidas mais importantes quando se fala em mineração de Bitcoin. Isso porque, com a medida é possível detectar o quão segura está a rede do Bitcoin.

Ou seja, quanto maior a taxa de hashs, melhor para a proteção da rede contra invasores. De acordo com a Glassnode, enquanto o preço do Bitcoin teve um super crescimento nos últimos dias, a taxa de hashs bateu um recorde importante, superando a alta histórica.

Taxa de Hash do Bitcoin, gráfico de hora período de 24 horas
Taxa de Hash do Bitcoin, gráfico de hora período de 24 horas – Reprodução/Glassnode

Isso certamente mostra que os mineradores aceleraram o passo na busca por Bitcoin, indicando que a corrida pelo ouro digital está apertada. Enquanto o halving não chega, os mineradores deverão buscar as moedas excedentes como recompensa.

Isso é muito bom para o Bitcoin, que mostra uma grande resiliência antes do corte de moedas. A adaptação ao cenário de adversidades era algo que preocupava alguns, contudo, ver o crescimento da taxa junto do preço do Bitcoin mostra que a moeda está longe de ser abandonada.

Analistas observam crescimento forte do segundo trimestre do Bitcoin nos últimos anos

Sabendo que a taxa de hashs está em seu auge, com crescimento positivo, alguns se preocupam com o preço do Bitcoin. Alguns analistas apontaram que o segundo trimestre (Q2), período entre abril e junho, é historicamente positivo para o Bitcoin.

Nos últimos anos, por exemplo, é comum o Bitcoin ter uma boa valorização neste período, maior até que o primeiro trimestre (Q1). De acordo com o analista do Twitter Ceteris Paribus, desde 2016, o Bitcoin registra grandes ganhos no período.

Retorno do Bitcoin no Segundo Trimestre (Q2) dos últimos anos
Retorno do Bitcoin no Segundo Trimestre (Q2) dos últimos anos – Reprodução/CeterisParibus

A mesma visão positiva foi compartilhada pelos analistas da Skew, que afirmaram que o fenômeno poderia ser uma sazonalidade. A Skew provê análises de dados para o mercado de criptomoedas e afirmou que em 2020 o crescimento do preço é interessante uma vez que nos aproximamos do tão falado halving.

Retorno Trimestral do Bitcoin nos últimos anos
Retorno Trimestral do Bitcoin nos últimos anos – Reprodução/Skew

Cabe o destaque que desde 2014, apenas o segundo trimestre de 2018 deu prejuízo aos investidores do Bitcoin. Cabe o destaque que naquele ano o Bitcoin teve a maior desvalorização de sua história, considerado o mais longo bear market até aqui.

Coincidentemente, às duas maiores valorizações do Bitcoin foram em 2017 e 2019, mostrando que nos últimos anos o período pode ser considerado uma sazonalidade positiva para o BTC. É claro que o que aconteceu no passado não necessariamente acontecerá no futuro, mas a comunidade segue atenta aos sinais.

Sell in may and go away? Estratégia não se aplica ao Bitcoin!

No mercado de ações há uma estratégia que fala que as ações têm um crescimento mais forte entre novembro e abril. A estratégia de acionistas se chama “Sell in may and go away“, ou “venda em maio e vá embora“.

Com isso, vender as ações em maio e partir para outros mercados. Os investidores deveriam ficar vendidos até novembro, quando o mercado volta a reagir, e essa estratégia é mais famosa nos EUA.

Cabe o destaque que a estratégia da bolsa norte-americana não se aplica ao Bitcoin, que vê nos meses de venda de ações, um dos maiores períodos de lucro. Mesmo com a pandemia COVID19, quando os investidores das bolsas nacionais foram para casa, vendendo suas ações em massa, o Bitcoin já se recuperou, mostrando força na crise.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Governo da Ucrânia ensina bitcoin para população

O Ministério da Transformação Digital da Ucrânia criou uma campanha para ensinar  bitcoin, blockchain e criptomoedas para a população. Os vídeos foram desenvolvidos em...

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...
BCHA-51-attack

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

Últimas notícias

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

30 bilionários possuem bitcoin, mas não falam sobre isso, revela milionário do Twitter

O multimilionário filantrópico Bill Pulte, apelidado de "Bitcoin Bill" após sua entrada no mercado de bitcoin em dezembro de 2019, afirmou em uma live...