Bitcoin (BTC) chegará em US$ 10 mil segundo especialista do mercado

Siga no

O preço do Bitcoin (BTC) deverá explodir em 2019 segundo um especialista do mercado. Esse será o preço atingido pela criptomoeda ao longo do ano de acordo com Arthur Hayes. Sendo assim, o CEO da BitMEX prevê um crescimento surpreendente para a criptomoeda.

O otimismo toma conta do mercado nos primeiros meses do ano. Após o Bitcoin (BTC) demonstrar uma pequena força, muitos foram encorajados a acreditar em uma reviravolta para a criptomoeda. Contudo, falta ainda muito para o Bitcoin (BTC) demonstrar sinais profundos de recuperação, já que a criptomoeda ainda não conseguiu voltar a sua marca antes da grande queda no final de 2018.

Naquele momento o (BTC) estava sendo cotado acima de US$ 6 mil. Desde então o Bitcoin (BTC) jamais viu algo próximo a esse preço.

Mercado Financeiro mundial sofrerá grandes mudanças em 2019

O preço do Bitcoin (BTC) pode chegar em quase três vezes em relação o valor atual que a criptomoeda está sendo cotada no mercado. Segundo Arthur Hayes, essa será a marca alcançada pelo ativo digital nos próximos meses. O especialista prevê uma ascensão do Bitcoin (BTC) em um mercado amadurecido com grandes chances de impulsionar a criptomoeda à este crescimento.

Em uma edição informativa da exchange que comanda, Hayes explicou que espera por uma grande valorização para o Bitcoin (BTC). Para o executivo o preço da criptomoeda deverá saltar no mercado no quarto trimestre.

“O corte de 2019 será intenso, mas os mercados voltarão a US$ 10.000. Essa é uma barreira psicológica significativa”.

Regime de crédito da China e dos EUA influencia no Bitcoin

Em uma conjuntura econômica mundial, o especialista aponta movimentos estratégicos que devem influenciar na corrida de preço da criptomoedas. Sendo assim, Hayes acredita que o Banco Central da China e dos Estados Unidos devem influenciar nessa valorização do Bitcoin (BTC).

“Pequim sabe que a China precisa de reequilibrar sua economia para longe do investimento em ativos fixos alimentados por crédito”.

O regime de créditos das duas maiores potências mundiais devem sofrer alterações nos próximos meses. Hayes pontua isso como importante para o crescimento do Bitcoin (BTC). Segundo o especialista, toda essa reestruturação reverberá no mercado de criptomoedas, especialmente no Bitcoin (BTC). A criptomoeda deverá ser impulsionada por esse movimento e deverá chegar em cerca de US$ 10 mil segundo previsão de Hayes.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Abilio Diniz, empresário e bilionário brasileiro

O3 Capital, que tem Abílio Diniz como sócio, investe em ETF de criptomoedas

Uma empresa que tem Abilio Diniz como conselheiro investiu em criptomoedas via ETF listado na bolsa de valores brasileira. A aquisição foi feita pela...
Pessoa guardando Bitcoin em carteira

Regulação fechando o cerco contra corretoras faz investidores sacarem US$ 2,5 bi em bitcoin...

Após a crescente pressão de regulamentação sobre corretoras do mercado de criptomoedas, investidores de Bitcoin seguem enviando seus saldos para carteiras seguras. A análise foi...
Homem observa atento ao site da Binance

Binance pode ter troca no comando?

A Binance pode até ver uma troca no comando da corretora em breve, para atender as regulamentações de países em que atua. O atual...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias