Bitcoin cai abaixo de $ 45 mil, o que dizem os analistas?

A correção desta semana pode ser resultado de mineradores que estão vendendo seus Bitcoins.

Siga no

Depois de um sábado relativamente positivo, o Bitcoin desabou novamente, caindo abaixo de 45 mil dólares, o menor valor desde 10 de fevereiro. A criptomoeda caiu cerca de 10% na sexta-feira (26) depois que o pânico entre os traders de varejo desencadeou uma liquidação de 100 bilhões de dólares.

A capitalização total do mercado de criptomoedas atingiu um pico histórico de US $ 1,75 trilhão no sábado passado, dia 20, depois que Bitcoin e Ethereum registraram altas recordes. Mas caiu para cerca de US $ 1,37 trilhão na sexta-feira (26). Uma perda de US $ 380 bilhões.

O recorde histórico do Bitcoin de US $ 58.000, atingido no sábado (20), durou pouco e a queda para US $ 46 mil deixou os investidores em pânico, principalmente porque havia dúvidas sobre o ativo ter uma correção saudável, como de costume.

Apesar de notícias positivas sobre a adoção institucional do Bitcoin e outras criptomoedas, o mercado se manteve em tendência de queda nos últimos 7 dias, fazendo o Bitcoin ter o pior desempenho semanal desde março de 2020, quando a pandemia derrubou o mercado.

Bitcoin em queda 28 02 2021
Bitcoin em queda 28 02 2021

Liquidação dos mineradores

Dados da CryptoQuant revelam que a queda de preço pode ser atribuída a realização de lucros das mineradoras após a corrida de touros que durou vários meses.

A empresa de análise monitorou enormes fluxos de saída das carteiras das mineradoras para as corretoras pouco antes da queda de US $ 58 mil para US $ 45 mil e, mais recentemente – de US $ 50.000 para menos de US $ 45.000.

A correção desta semana, portanto, pode ser resultado de mineradores que estão vendendo seus Bitcoins.

Apesar disso, de acordo com um analista de mercado, Lex Moskovski, a venda terminou e eles voltaram a acumular a moeda digital.

Um gráfico compartilhado pelo analista indica que os mineradores estavam vendendo cada vez mais seus Bitcoins nos últimos dois meses. A mudança da posição indicou longas barras vermelhas até o final de janeiro, quando o Bitcoin atingiu um valor próximo de US $ 35 mil.

No entanto, no início de fevereiro, quando o mercado passava por um aumento da volatilidade no preço, a posição de vendas das mineradoras havia diminuído e, em 27 de fevereiro, mostrava uma tendência positiva.

Além das mineradoras vendendo Bitcoin, a correção levou a liquidações maciças em corretoras e outras plataformas como a Grayscale.

As participações em Bitcoin da empresa caíram de US $ 32 bilhões para US $ 30 bilhões, no momento em que este artigo foi escrito.

O que os analistas estão dizendo sobre a queda do Bitcoin

Os principais detentores institucionais chamaram a recente tendência de baixa de “uma correção saudável para o mercado de criptomoedas” e “uma oportunidade para novos traders entrarem no mercado”, mas a alta volatilidade e liquidez limitada levantaram preocupações sobre o crescimento geral das criptomoedas.

Reguladores em todo o mundo também mostraram preocupações com a recente e massiva alta do mercado.

Apesar de a maioria dos analistas estarem otimistas como sempre, o CryptoWhale insiste que quem comprar na queda deve tomar cuidado. Ele se lembra de como o mercado não se moveu a favor dos compradores da queda de 2018, dizendo:

“Isso acabou sendo um erro fatal. Como sabemos, o Bitcoin despencou mais de 85%, e a maioria das altcoins entraram em uma espiral mortal por 2 anos, caindo 95-99%.”

Em contraste, outros analistas estão se atendo a uma mudança percebida de alta que está prestes a ocorrer. Os fatores fundamentais incluem o desempenho da Coinbase, a maior corretora de criptomoedas dos EUA, as atividades das mineradoras e o movimento de fundos de contratos futuros.

Alta do Bitcoin pode voltar ao ‘normal’ em abril ou ‘antes’ – CIO da Pantera Capital

De acordo com Joey Krug, co-diretor de investimentos da Pantera Capital, o mercado ainda está saudável, apesar da recente queda.

“Acho que, em termos de preço, as coisas vão voltar ao normal em abril, se não antes. Acho que o mercado às vezes leva um pouco de tempo para desabafar. Não vai subir em um linha reta”, disse à Bloomberg Crypto Summit na sexta-feira (26).

“Você sabe, nas finanças tradicionais, uma queda de 30% a 40% seria um mercado baixista massivo”, acrescentou.

Quando questionado sobre a alta volatilidade do Bitcoin, Krug respondeu que, na verdade, é um benefício a favor do bitcoin.

“Bitcoin é uma opção de compra e a volatilidade é boa para as opções”, disse ele.

“Compre na p**** da queda!”

Enquanto isso, um dos analistas mais conhecidos do mercado, Willy Woo, se referiu ao indicador “UTXO Realized Price Distribution” e afirmou que qualquer queda abaixo de US $ 45.000 é muito difícil, sugerindo que as pessoas devem comprar na queda, caso contrário, são acéfalos.

“Distribuição de preços realizada UTXO. Esta é a versão on-chain mais precisa do perfil de volume. Os picos representam o preço em que a maioria das moedas mudou de mãos.

$ 45k é um suporte muito forte. Qualquer queda (se você tiver sorte) abaixo $ 39.000 é um BTFD acéfalo [Compre na porra da queda].

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Alta do Dogecoin criou 1.351 novos milionários no mundo

A alta recente da criptomoeda Dogecoin transformou mais de 1300 pessoas em novos milionários. A moeda disparou mais de 40.000% em um intervalo de...

Próxima queda do mercado cripto será brutal, alerta “Cobra”, dono do bitcoin.org

O mercado de criptomoedas é cheio de altos e baixos, ao longo de 12 anos os investidores viram períodos de altas constantes, chamados de...

O ouro físico está perdendo espaço para o ouro digital

Nos últimos dias, Neel Kashkari, presidente do banco central americano, disse que não ficaria surpreso se a taxa de inflação nos Estados Unidos subissem...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias