Bitcoin está perdendo dominância como moeda, mostra relatório

Ou seja, as pessoas estão dando valor aos seus satoshis, gastando-os em períodos de abundância e acumulando o máximo possível em perídos de baixa. Até mesmo o prefeito de Nova York afirmou que a melhor hora para comprar BTC é quando ele cai.

Moedas físicas de Bitcoin e altcoins
Moedas físicas de Bitcoin e altcoins

Segundo análise da BitPay, provedora de serviços de pagamento com criptomoedas, o Bitcoin está perdendo sua dominância não apenas em capitalização de mercado mas também como moeda.

A porcentagem de compras que já foi de 92% em 2020 agora está na faixa dos 65% com o Bitcoin perdendo espaço para memecoins e especialmente para Ether (ETH) e stablecoins.

No total, a empresa afirma que possui um volume de transações anual de 1 bilhão de dólares (R$ 5,5 bi). Sendo um dos principais provedores de tais serviços no mundo, criando uma ponte entre usuários e comerciantes que desejam oferecer a opção de tal tipo de pagamento.

Dominância do Bitcoin

O Bitcoin começou 2022 com o menor nível de dominância dos últimos três anos, em termos de capitalização de mercado. A forte competição das moedas focadas em contratos inteligentes e o surgimento de diversas outras altcoins como aquelas focadas no metaverso podem ser o motivo desta baixa.

Já em relação ao uso dessas moedas no dia a dia, o Bitcoin também está perdendo espaço. De acordo relato da BitPay à Bloomberg, o uso de Bitcoin na sua plataforma caiu de 92% em 2020 para 65% atualmente.

Apesar de ainda ser uma porcentagem maior do que a dominância por capitalização, hoje em 44%, este número é um forte indício de que outras moedas estão ganhando terreno e adoção. Estas são as moedas mais usadas na BitPay:

  • 65% – Bitcoin (BTC)
  • 15% – Ether (ETH)
  • 13% – Stablecoins
  • 3% – Litecoin (LTC)
  • 3% – Dogecoin (DOGE)
  • 3% – Shiba Inu (SHIB)

Outra justificativa pode ser o fato de que o BTC é a melhor reserva de valor dentre elas. Afinal as pessoas preferem gastar moedas inflacionárias enquanto guardam bitcoin, hoje mais usado como proteção.

Pessoas gastam menos quando o preço cai

Outra observação importante de Stephen Pair, diretor executivo da BitPay, está relacionada ao comportamento dos usuários. Segundo ele, as pessoas tendem a economizar quando o mercado está em baixa.

“Nosso negócio vai e vem até certo ponto com o preço, quando o preço cai, as pessoas tendem a gastar menos”

Ou seja, as pessoas estão dando valor aos seus satoshis, gastando-os em períodos de abundância e acumulando o máximo possível em perídos de baixa. Até mesmo o prefeito de Nova York afirmou que a melhor hora para comprar BTC é quando ele cai.

Por fim, caso o inverno das criptomoedas tenha chegado, esta é a melhor hora para acumular satoshis em sua carteira para então gastá-los no próximo verão.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias