Bitcoin supera US$ 28 mil pela primeira vez na história

Valorização de 278% em um ano.

Siga no

Na madrugada desta quarta feira (30) o Bitcoin bateu um novo recorde de preço e foi negociado acima dos US$ 28 mil. A moeda digital segue uma forte tendência de alta que viu seu preço subir 8 mil dólares em apenas duas semanas. No Brasil a moeda digital é negociada acima dos R$ 150 mil.

Só nos últimos 30 dias a valorização do Bitcoin foi de 54%. No Natal (25), a criptomoeda alcançou um novo recorde e foi negociada por US$ 25. Curiosamente nos dias seguintes o preço bateu novos recordes: 26/12 (US$ 26 mil) e 27/12 (US $27). A valorização do ativo digital no ano agora é de 278%.

A alta atual do Bitcoin é atribuída a adoção institucional, onde diversas empresas estão comprando a moeda como uma forma de proteção contra uma iminente crise financeira.

A moeda digital está vivendo o quarto grande boom desde que foi criada, em 2009. O último grande recorde foi em dezembro de 2017, pouco antes de cair para uma baixa em torno de $ 3.200.

2020 será lembrado como o ano em que o Bitcoin conheceu o investimento institucional. De 2010 a 2012, o ativo era usado principalmente por libertários e era considerada uma moeda de “gente que mexe com computador“. Em 2013 ela chegou pela primeira vez ao mainstream, quem comprou o ativo até 2016 é considerado pioneiro.

Em 2016 e 2017 quando o ativo bateu seu primeiro recorde de preço foi a vez do varejo, as pessoas comuns. Eles compraram na alta e venderam na baixa.

Agora, em 2020, os gigantes chegaram. Quem está comprando Bitcoin agora são as grandes empresa, gestores de fundos de investimentos, e até governos. Essa gente não compra na alta para vender na baixa.

Épocas do Bitcoin: Messari
Épocas do Bitcoin: Messari

Com base no desempenho atual do Bitcoin e no fato de que menos de 0,2% da população mundial possui a moeda digital, muitas análises traçam um futuro otimista para a criptmoedas.

A Bloomberg disse que em 2021 o ativo pode superar capitalização de US$ 1 trilhão, isso faria o preço do ativo digital alcançar US$ 50 mil.

O Citibank é ainda mais otimista e acredita que o Bitcoin supere os US$ 300 mil até o final de 2021.

Na semana passada quando o Bitcoin era negociado abaixo dos 24 mil, Tony Vays, um veterano de Wall Street afirmou que a moeda digital valeria 28 mil até o final do ano.

A previsão aconteceu.

Talvez por sorte?

Talvez, mas o analista espera o Bitcoin acima de US $ 100 mil em 2021.

Do lado critico e pessimista há quem diga que a alta do Bitcoin é completamente descabida e até fará pessoas pularem pela janela.

A alta do Bitcoin fez outras criptomoedas valorizarem também com praticamente todo o mercado em alta. Com exceção da XRP, que enfrenta um processo da Comissão de Valores Imobiliários dos Estados Unidos (SEC), a maioria das altcoins estão com valorização acima dos 5%.

A capitalização total de mercado do Bitcoin agora é de US$ 517 bilhões. Todo o mercado de criptomoedas vale US$ 742 bilhões. A moeda digital atingiu, portanto, dominância de 70%.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
Rafael Portugal em uma live pelo Instagram

“Não perdi nada” – Rafael Portugal consegue bloquear R$ 1,4 milhão da empresa do...

Em uma publicação em seu Instagram, o ator do "Porta dos Fundos" Rafael Portugal afirmou que "não perdeu nada". Agradecendo o carinho dos fãs...
Investimentos em Bitcoin e criptomoedas

ANBIMA fará evento sobre criptomoedas, água e cannabis

O evento ANBIMA Summit, que começa nesta segunda-feira (25), discutirá sobre investimentos em criptomoedas, água e cannabis, na seção dos chamados ativos alternativos. A ANBIMA...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias