Bitcoin repete padrão raro e pode dobrar de preço, diz macro-guru

Em outro gráfico, Pal utiliza as bandas de Bollinger para também mostrar o quão baixa está a volatilidade do BTC. Na sequência, revela uma expectativa de alta ainda maior para a criptomoeda.

Em análise compartilhada neste domingo (27), o macro-guro Raoul Pal revelou um padrão raro no gráfico do Bitcoin, ligado a sua baixa volatilidade, que pode fazer a criptomoeda dobrar de preço nos próximos meses.

Outra criptomoeda analisada por Pal foi o Ethereum. Segunda maior do mercado, ela também teria suas razões para iniciar um novo rali, chegando a ultrapassar os ganhos do próprio Bitcoin.

Baixa volatilidade do Bitcoin pode ser sinal de que grande alta está por vir

O primeiro gráfico mostrado por Raoul Pal, fundador da Real Vision, é sobre a atual baixa volatilidade do Bitcoin. Segundo dados históricos, o preço da criptomoeda disparou em outras cinco oportunidades após esse momento de apatia do mercado.

“A volatilidade histórica de 30 dias do Bitcoin caiu abaixo de 20 pela primeira vez desde janeiro deste ano”, apontou Pal. “Este nível de 20 sempre produziu grandes movimentos nos dois a quatro meses seguintes.”

Baixa volatilidade do Bitcoin pode ser indicador de grande alta. Fonte: Raoul Pal/Reprodução.
Baixa volatilidade do Bitcoin pode ser indicador de grande alta. Fonte: Raoul Pal/Reprodução.

Seguindo, o macro-guru aponta que o Bitcoin subiu 83% em 2 meses em abril de 2016, 85% em 2 meses em outubro de 2016, 214% em 3 meses em março de 2019, 102% em 4 meses em julho de 2020 e 85% em 3 meses em janeiro de 2023, sempre após a volatilidade atingir o baixo nível presente no momento.

Em outro gráfico, Pal utiliza as bandas de Bollinger para também mostrar o quão baixa está a volatilidade do BTC. Na sequência, revela uma expectativa de alta ainda maior para a criptomoeda.

“Atualmente as Bandas de Bollinger do Bitcoin são as mais apertadas já registradas”, continua Pal. “Historicamente, estivemos abaixo de 25 em apenas outro mês, em abril de 2016. Naquela época, o Bitcoin subiu 44 vezes até a máxima de 2017.”

Bandas de Bollinger do Bitcoin fortalecem a teoria de Raoul Pal sobre possível alta da criptomoeda. Fonte: Reprodução.
Bandas de Bollinger do Bitcoin fortalecem a teoria de Raoul Pal sobre possível alta da criptomoeda. Fonte: Reprodução.

Ethereum é outra criptomoeda a ficar de olho

Enquanto o Bitcoin domina 48,3% do mercado com seus R$ 2,5 trilhões, o Ethereum fica logo atrás com seus R$ 975 bilhões, detendo 18,9% do valor de mercado das criptomoedas. De qualquer forma, Raoul Pal acredita que o ETH possa superar os ganhos do Bitcoin.

“O ETH tem visto taxas de adoção muito mais rápidas do que o BTC.”

“Ao observarmos paralelos históricos em nossa pesquisa, o ciclo de 2016 aparece frequentemente; há uma rima no gráfico a seguir, do BTC de 2014 a 2016 versus ETH agora”, escreve Pal. “Naquela época, após o período lateral, o BTC entrou na vertical.”

Bitcoin (2014–2016) em branco e Ethereum (em azul) no momento. Fonte: Raoul Pal/Reprodução.
Bitcoin (2014–2016) em branco e Ethereum (em azul) no momento. Fonte: Raoul Pal/Reprodução.

No gráfico seguinte, o macro-guru também aponta que o Ethereum está “formando uma grande bandeira de alta” contra o dólar americano.

ETH/USD com grande espaço para subir. Fonte: Raoul Pal/Reprodução.
ETH/USD com grande espaço para subir. Fonte: Raoul Pal/Reprodução.

Por fim, o analista também aponta que, embora as criptomoedas tenham caído 75% em 2022, o crescimento do número de carteiras cresceu 40% no mesmo período.

Atualmente existem 425 milhões de usuários de criptomoedas no mundo, mas Pal acredita que este número pode chegar a 1,2 bilhão ainda neste ciclo e a 5 bilhões em 2030, o que pode contribuir para a alta de preços. A análise completa pode ser lida, em inglês, no blog pessoal do analista.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias