Bitcoin valoriza 10% após Tether imprimir US $ 300 milhões

Siga no
Bitcoin e Dólar
Bitcoin e Dólar

O Bitcoin teve uma recente valorização bem interessante para quem estava esperando sinais de recuperação. Nas últimas 24h, o ativo valorizou mais de 10%, atingindo o valor de US$6.794.

Já por volta das 13h, o valor já estava na casa dos US$6.889, de acordo com dados do CryptoCompare.

Essa atual movimentação fez o preço da moeda subir mais de US $ 800 desde o dia 1º de abril. E apesar de parecer uma alta modesta (comparada ao preço que iniciamos o ano), essa valorização conseguiu recuperar as perdas do final de março.

Como sempre, o motivo dessa recente alta pode ter diferentes razões, no entanto, o Whale Alert indicou um grande aumento no suprimento disponível da Tether (USDT).

De acordo com o bot, que é responsável por alertar sobre grandes movimentações de criptomoedas, cerca de US$60 milhões em USDT foram minerados no dia 1º de abril.

Segundo o site Decrypt, a criação de novas moedas USDT está sendo constante na última semana. O canal de notícias apontou que no dia 26 de março US$120 milhões em USDT foram minerados e no dia 30 mais US$120 milhões.

No total, US$300 milhões em Tether foi minerado na última semana.

Bitcoin valorizacao
A Tether é figura corriqueira nas acusações de manipulação.

Alta demanda por criptomoedas lastreadas em dólar podem ser o motivo

Existem diferentes estudos que tentam relacionar o aumento na quantidade de Tether com variações no preço do Bitcoin.

A USDT é a stablecoin com maior capitalização de mercado da indústria, estando bem à frente das suas principais concorrentes (USDC, Paxos, entre outras), no entanto, a sua ligação com a Bitfinex já rendeu muitas acusações de manipulação do mercado.

Isso levou até mesmo a um processo, de 2019, em que um grupo de traders acusou a iFinex, companhia-mãe da Theter e Bitfinex, de ter usado a influência das empresas e os recursos em USDT para manipular as ações do mercado, principalmente durante a alta história de 2017. No entanto, o processo foi arquivado no começo desse ano.

Curiosamente, ainda de acordo com o Decrypt, a quantidade de Tether gerada está ligada com o aumento no preço, mas não da forma que imaginamos.

Um estudo realizado pela equipe mostrou que menores quantidades da stablecoin possuem maior correlação com movimentos de preço do Bitcoin.

Esses US$300 milhões minerados na última semana são provavelmente um resultado direto do aumento da demanda por criptomoedas lastreadas em dólar, observado durante os últimos dias.

Agora o Bitcoin continua brigando para manter o seu valor na casa do US$6.880, nível que ele tem revisitado constantemente no gráfico de 1 hora, no entanto, esse parece ser uma forte resistência no curto prazo.

Já no caminho oposto, o nível de US$6.690 tem se mostrado um importante ponto de apoio para o preço da moeda.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Coinbase faz homenagem a Satoshi Nakamoto em dia de listagem na NASDAQ

Pela primeira vez na história uma corretora de criptomoedas foi listada em uma bolsa de valores, marcando uma nova possibilidade para investimentos nos ativos...
Imagem: Adobe Stock

Receita Federal da Espanha notifica 15 mil investidores de criptomoedas

A Receita Federal da Espanha continua a sua missão de monitorar investidores de criptomoedas que podem não estar declarando transações e ganhos com os...

“Bitcoin criou riqueza para pessoas que não faziam parte do sistema”, diz estrategista da...

O Bitcoin é uma moeda que foi capaz de mudar muitas coisas nos últimos 10 anos, até mesmo fazendo com que Bancos Centrais e...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias