Bitcoin vs Ethereum, qual é melhor?

Duas maiores criptomoedas do mundo!

Siga no

Um comparativo entre às duas maiores criptomoedas, Bitcoin e Ethereum, qual é o melhor? Quem vencerá essa disputa?

Criação

Vamos começar pela criação, o Bitcoin foi criado em 2009 por Satoshi Nakamoto, o anonimato total do criador e o seu sumiço em 2010 são um grande diferencial do Bitcoin.

Já o Ethereum foi proposto em 2013 e lançado em 2015 por um grupo conhecido de pessoas, o mais notável é Vitalik, em 2017 uma fake news dizendo que ele havia morrido fez o preço do ETH desabar na hora. Ao contrário do Bitcoin, o Ethereum captou recursos para o desenvolvimento de sua moeda e foi a primeira moeda com pré-mineração a ser aceita para a comunidade.

Ponto para o Bitcoin

Vitalik utilizando a blockchain para provar que está vivo – Fonte: Twitter

Marketcap, volume e mercado

Atualmente o marketcap do Bitcoin está com 184 bilhões de dólares, cerca de 8 vezes mais do que o Ethereum. Durante o boom das ICOs em 2017, o ETH chegou a ter 34% do valor total do mercado, bem próximo ao Bitcoin que estava com 39%.

Em termos de volume o Ethereum apanha menos, na data da redação o Bitcoin está com um volume 2.5 vezes maior. Para mim este dado é um pouco irrelevante já que muitas exchanges manipulam seus volumes, todavia é nítido que o Bitcoin é um ativo com maior liquidez.

Em termos de adoção de mercado, é uma briga feia… Ambas tem pouca aceitação no mercado tradicional e onde vemos o Bitcoin, o Ethereum também está lá.

Ponto para o Bitcoin

Marketcap Bitcoin vs Ethereum – Fonte: Coinmarketcap

Supply (Quantidade de moedas que serão emitidas)

Há um número máximo de bitcoins, 21 milhões de unidades, sendo cerca de 85% das moedas já em circulação no mercado. Já o supply de Ether é ilimitado, o que é bom para a segurança e ruim para a economia.

Ponto para o Bitcoin

Emissão de BTC por eras, estamos na terceira – Fonte: bitcoin.it

Mineração e algorítimo de consenso

O Bitcoin é minerado por ASICs, Ethereum por GPUs. A prática, estabelecida por algumas fabricantes, de utilizar novos equipamentos por meses antes de lançar no mercado fala por si só. Já as GPUs são bem mais fáceis de encontrar em qualquer país, uma competição mais justa e uma maior descentralização.

Sobre o algorítimo de consenso, hoje ambas utilizam o Proof-of-Work, todavia o Ethereum está numa lenta migração para Proof-of-Stake, melhorando a sua escalabilidade.

Ponto para o Ethereum

GPUs minerando Ethereum

Tempo de confirmação e taxas

Aqui o Ethereum começa a mostrar suas vantagens, seu tempo de bloco médio é de 14 segundos enquanto o do Bitcoin é de 10 minutos. Embora, por segurança, a maioria dos serviços (eg: exchanges) aguardem cerca de 4 vezes mais confirmações na rede Ethereum, é muito mais rápido obter essas confirmações.

Além disso, embora o Ethereum tenha mais transações, quase o dobro, em sua rede desde 2017, a carga de sua rede não está pesada ao contrário do Bitcoin. Note que o número de transações não significa que o Ethereum é mais usado que o Bitcoin, já que muitas transações podem ser airdrops de shittokens, etc. Por exemplo, outras redes, como a EOS, utilizam bots para inflar o número de transações em seus dApps.

Em relação às taxas, você pode utilizar taxas baixas em ambas redes, todavia você vai esperar no máximo 5 minutos no Ethereum contra horas e talvez dias no Bitcoin.

Ponto para o Ethereum

Número de transações na rede Bitcoin (azul) e Ethereum (vermelho) – Fonte: bitinfocharts

Diferenças entre Bitcoin e Ethereum

O Bitcoin surgiu como um meio de pagamento entre pares, já o Ethereum foi concebido como um computador mundial descentralizado para aplicativos descentralizados (dApps). Entretanto, devido ao último ponto abordado acima, o Ethereum consegue vencer o Bitcoin como meio de pagamento.

Ponto para o Ethereum

Ethereum dApps

O vencedor da disputa

Chegamos ao final da disputa com um empate, 3 pontos para cada blockchain, Bitcoin se sobressai ao não ter uma pessoa central, não ter pré-mineração e ter um supply limitado. Já o Ethereum mostra uma melhor descentralização na mineração, menor tempo de transação e um ecossistema mais completo.

Não é atoa que são às duas maiores moedas do mercado, o preço do Bitcoin reflete seu nome, já é conhecido pelo mundo todo e o fato de haver apenas ~15% de BTC a ser minerado. Já o preço do Ethereum se remete ao fato de ser uma alternativa de meio de pagamento com transações mais rápidas, bem como a entrada de novos negócios no setor de blockchain, como crowdfundings e jogos.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
sabotag3x
Top 100 poster @ bitcointalk, altcoin maximalist, interessado em mineração, trading, detalhes técnicos e econômicos. Do zero ao milhão em 6 meses com a Iconic Services. Nunca comprei 1 bitcoin, nem mesmo 1 satoshi, e não pretendo comprar.
Mapa da Venezuela - Livecoins

Vídeo: Supermercado na Venezuela aceita apenas ouro como pagamento

Um mercado na Venezuela chamou a atenção ao aceitar apenas ouro como meio de pagamento. A modalidade nada convencional de pagamento, atualmente é claro,...

Senado dos EUA quer arrecadar US$ 28 bilhões em impostos de criptomoedas

Com o crescimento constante do mercado de criptomoedas, há também o aumento do interesse do governo em conseguir taxar o setor e ter uma...
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin acima de US $ 41 mil é inevitável? Sinais mostram que sim!

Após Bitcoin executar com sucesso uma segunda armadilha na faixa de $30,000, os preços começaram a se recuperar sentido topo da acumulação. No meio...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias