Blaze e Ronaldinho Gaúcho entram na mira da CPI das pirâmides

Presidente do Santos deverá explicar o envolvimento do clube de futebol com a Blaze. Ronaldinho Gaúcho e irmão são esperados para depoimentos.

A CPI das Pirâmides Financeiras em Brasília avança com a tomada de depoimentos na próxima terça-feira (22), e espera ouvir o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o presidente do Santos, Andrés Rueda, pelo envolvimento do clube com a Blaze.

Além disso, os deputados convocaram o irmão e empresário de Ronaldinho, Roberto de Assis Moreira. Outro convocado a prestar depoimento é o fundador da empresa 18k Ronaldinho, Marcelo Lara.

As convocações ocorreram a pedido de deputados, que esperam entender como funcionou a 18k Ronaldinho, uma pirâmide de criptomoedas acusada por clientes de operar um esquema milionário.

Já com relação a Blaze, uma casa de jogos e apostas, os parlamentares esperam que o presidente do Santos ajude a desvendar os mistérios que rondam a empresa, sem sede no Brasil.

A tomada de depoimentos está marcada para acontecer no Anexo II, Plenário 09 da Câmara, no dia 22/08/2023, às 14:30 horas. Haverá transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da Câmara dos Deputados.

Ronaldinho diz que teve sua imagem utilizada indevidamente pela 18k Ronaldinho

De acordo com a Agência Câmara de Notícias, o deputado federal Ricardo Silva (PSD-SP) que pediu a oitiva com o ex-jogador, em busca de esclarecimentos.

“A empresa afirmava trabalhar com trading e arbitragem de criptomoedas e prometia a seus clientes rendimentos de até 2% ao dia, supostamente baseado em operações com moedas digitais.”

Ronaldinho Gaúcho afirma que teve sua imagem usada indevidamente e que
também teria sido lesado. Mas Silva lembra que, em 2020, “Ronaldinho se
tornou réu em uma ação que pede R$ 300 milhões por prejuízos a investidores”.

Silva pediu ainda a convocação do irmão do atleta Roberto de Assis Moreira e do sócio da 18K, Marcelo Lara. Em busca de solucionar o caso aos clientes, a CPI quer conversar com os possíveis responsáveis do crime.

Presidente do Santos deve entregar contrato com a Blaze para CPI das Pirâmides Financeiras

Além dos representantes da 18K, a CPI também ouvirá nesta terça o presidente do Santos Futebol Clube, André Rueda.

O clube tem o patrocínio da empresa de cassino e apostas on-line Blaze, que é acusada de fraude. “Ciente de que os responsáveis pelas plataformas de jogos de azar sediadas no exterior se valem de criptoativos como métodos de pagamento dos prêmios e para receber recursos, imperioso questionar aos convocados quem são os representantes da plataforma Blaze no País“, afirma o deputado Gutemberg Reis (MDB-RJ).

Ele quer ainda que o Santos entregue o contrato de patrocínio assinado com a Blaze, que pode fornecer mais detalhes sobre o funcionamento da empresa.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias