Blockchain.com demite 1/4 de seus funcionários após perder R$ 1,5 bilhão

Além de seu famoso explorador de blocos, a companhia expandiu seus serviços ao oferecer uma carteira web para armazenagem de bitcoin, uma das mais famosas do mundo. Nos últimos anos, também passou a atuar como uma exchange, além de oferecer outras funcionalidades.

Funcionário demitido.
Funcionário demitido.

A Blockchain.com, empresa conhecida por seu explorador de blocos, anunciou a demissão de 1/4 de seus funcionários nesta quinta-feira (21). Além do mercado de baixa, o principal motivo do corte está relacionado a quantia de R$ 1,5 bilhão, perdida pela empresa após envolvimento com a Three Arrows Capital, também conhecida por 3AC.

Sendo assim, a Blockchain.com junta-se ao grupo de gigantes que reduziram suas equipes neste segundo semestre de 2022. Como destaque, podemos citar a exchange americana Coinbase e a maior plataforma de NFTs do mundo, a OpenSea.

Blockchain.com demite e pausa expansões

Também conhecida como Blockchain.info, domínio ainda mantido pela empresa, a Blockchain.com iniciou seus serviços em 2011, quando o Bitcoin valia poucos dólares.

Além de seu famoso explorador de blocos, a companhia expandiu seus serviços ao oferecer uma carteira web para armazenagem de bitcoin, uma das mais famosas do mundo. Nos últimos anos, também passou a atuar como uma exchange, além de oferecer outras funcionalidades.

Entretanto, um desfalque de 270 milhões de dólares (R$ 1,5 bilhão) após envolvimento com a Three Arrows Capital (3AC) fez com que a empresa pausasse seu crescimento.

Segundo a CoinDesk, a Blockchain.com demitiu 25% de seus funcionários nesta quinta-feira (21). Além disso, também fechará seu escritório na Argentina, país onde o Bitcoin e outras criptomoedas estão ganhando popularidade devido à inflação.

“Cerca de 44% dos funcionários afetados estão na Argentina, 26% nos EUA, 16% no Reino Unido e o restante em outros países,” disse a Blockchain.com à CoinDesk por e-mail.

Finalizando, a empresa também anunciou uma pausa em sua expansão para outros países. Tudo isso para se reestruturar financialmente após o rombo bilionário e o atual mercado de baixa.

Mais gigantes estão demitindo

Mesmo sem rombos como a Blockchain.com, outras gigantes do setor de criptomoedas também estão demitindo em massa. Como destaque, a Coinbase, empresa listada em bolsa, demitiu cerca de 1.100 funcionários no mês passado.

Outra afetada pela perda de usuários foi a OpenSea, maior mercado de NFTs do mundo. Na última semana, a empresa demitiu 20% de seus funcionários, citando o inverno das criptomoedas como principal causa.

Portanto, o momento é de incerteza até para as maiores empresas do setor. Entretanto, outras estão apostando em uma estratégia diferente, abrindo vagas de trabalho e tentando ganhar clientes de seus concorrentes.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias