Inicio Análises Blockchain e Espaço Sideral: Uma história para o futuro

Blockchain e Espaço Sideral: Uma história para o futuro

-

Compartilhe
Blockchain e Espaço Sideral

Há quem acredite que a Terra é Plana, mas não queremos aqui entrar nesse mérito, pois o foco é Blockchain e Espaço Sideral. Acredite em mim, há relação e muito potencial!

Blockchain e Espaço Sideral

A Blockchain vêm sendo há alguns anos um dos pilares de desenvolvimento tecnológico mundial, na forma de se trabalhar com dados armazenados e também com transações globais.

A corrida por um avanço espacial começou antes da Segunda Guerra Mundial, mas atingiu seu auge durante a Guerra Fria, e principalmente com a chegada do homem à lua.

Nesse espaço de tempo o homem aprendeu a sair das naves estando no espaço, pisou na lua e construiu uma Estação Espacial Internacional, que ficou a olho nu ao Rio de Janeiro no dia 22/06/2018.

O detalhe maior é que o espaço é um local neutro, onde não é possível inclusive realizar guerras, tudo isso descrito pela Convenção de Registros de Objetos Lançados ao Espaço, ratificado no Brasil pelo Decreto Nº 5.806 de 2006.

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, vêm ao Brasil na data 26/06/2018 inclusive para debater sobre a Base de Alcântara como uma das pautas.

Essa visita acontece dias após ao anúncio de Donald Trump sobre a reformulação de sua política espacial, criando um sexto braço armado nos EUA com foco no espaço e independente das forças aéreas.

Com esse mercado bilionário em destaque, várias pessoas interessadas na exploração do Espaço Sideral não poderiam de deixar de observar a Blockchain e Criptomoedas, e utilizar as mesmas junto a vários projetos.

Onde entra a Blockchain em tudo isso?

A tecnologia da Blockchain serve para propósitos de armazenamento seguro de informações de forma descentralizada, mas também junto com as criptomoedas como um meio de financiamento de projetos.

A NASA já observa de perto os potenciais da Blockchain e Inteligência Artificial em seus projetos de exploração no universo.

A Decred, que é uma criptomoeda entre os projetos mais consolidados, já mostrou essa possibilidade ao apoiar projetos de foguetes.

O apoio partiu das comunidades brasileira e russa da Decred, junto a Universidade Federal de Pelotas, que já contou com esse suporte e lançou um equipamento aos céus no evento Spaceport America Cup.

Empresas privadas vêm buscando ter uma fatia da oportunidade de explorar o espaço, que até então é compartilhada apenas por governos centrais, e como o desenvolvimento de projetos nesse setor é caro aí entra a blockchain e seu potencial.

O fundador da empresa Virgin Group, Richard Branson, já anunciou que estaria a aceitar Bitcoin como pagamento para suas viagens.

 

A criptomoeda Qtum já lançou também o primeiro Node ao espaço, ainda em Fevereiro de 2018.

Estamos vendo a maior corrida ao espaço desde o fim da Guerra Fria, e com ICOs e projetos sendo financiados todos os dias para startups, poderemos ver em breve projetos cripto ligados a este setor também.

Há o projeto SpaceChain que procura buscar uma exploração no espaço baseada no consenso da Blockchain, algo interessante ao debate.

Lembrando que no Brasil há uma imensa facilidade para o lançamento de foguetes e satélites no Centro de Lançamento de Alcântara, e por isso o país pode ver bons projetos saindo daqui.

Para quem espera ver uma transação de Bitcoin ocorrendo no espaço, saiba que isso já aconteceu em 2016, deixo abaixo o vídeo para que contemplem:

 

Esperamos a nível mundial e nacional ver mais projetos ligados ao setor, e a blockchain e criptomoedas podem ser o limite do controle governamental a este tipo de tecnologia.

Não recomendamos nenhuma compra de ativos digitais, o mercado é novo e altamente volátil, estude bem antes de realizar qualquer investimento.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertolucci
Entusiasta de criptomoedas, formado em Análise de Dados e BI. Busquei conhecimento em Análise Técnica e Mercado Financeiro, quando me deparei com o Bitcoin e daí em diante venho escrevendo sobre a criptoeconomia e Blockchain.

MAIS LIDOS

FMI: Criptomoedas estão “abalando” o sistema bancário

De acordo com Christine Legarde, diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), as criptomoedas estão "abalando o sistema" afirmando que as moedas digitais "devem ser monitoradas e reguladas para...

Fundador do Wikileaks foi preso na Embaixada do Equador

O mundo acompanha há sete anos a prisão do fundador da Wikileaks, Julian Assange. Este que sempre atuou em prol de um jornalismo livre,...

PewDiePie: um dos maiores Youtubers do mundo troca YouTube por plataforma Blockchain

PewDiePie, o polêmico astro mais bem pago do YouTube (R$ 51,3 milhões entre 2015 e 2016) - que havia sido alvo de uma petição para...
 
Compartilhe
close-link