BMW inicia programa de recompensa em Blockchain

Gigante do automobilismo mira tecnologia inovadora!

Siga no
BMW, carros de luxo
Apresentação BMW - reprodução

A empresa Bayerische Motoren Werke AG, conhecida popularmente como BMW, anunciou um novo programa de recompensas na Coreia do Sul. A ideia é ser o primeiro programa de fidelidade que coleta, ao invés de pontos, tokens em blockchain, chamado BMW Vantage.

Estes tokens poderão ser usados em serviços cruzados de diferentes setores da empresa. Recentemente vimos a Reddit fazendo o mesmo movimento utilizando a plataforma Ethereum.

A BMW é uma empresa com sede na Alemanha, fundada em 1916 em Munique. A empresa é destaque no setor de carros de luxo, fabricante de peças premium, com as marcas Mini, Rolls-Royce Motor Cars e BMW.

Modo de funcionamento do novo programa de fidelidade blockchain da BMW

Quando faz uma compra de um carro, por exemplo, o cliente pode imediatamente registrá-la no app e utilizar os créditos/tokens para descontos em manutenção posteriormente.

A BMW já está conversando com outras montadoras para montar um consórcio e estender o uso das moedas. A aproximação da empresa rumo às criptomoedas acontece meses após a Jaguar Land Rover se aproximar da IOTA, mostrando que a indústria automobilística está de olho na tecnologia.

Cabe o destaque que a Coreia do Sul, país onde a BMW começará a testar seu programa blockchain, é um dos grandes entusiastas das criptomoedas. Por lá, a gigante Samsung também trabalha com vários produtos ligados ao setor e tem até uma blockchain própria.

Tecnologia que será utilizada

A blockchain usada é a VeChain Thor (VET), que apesar de ser pública é focada em corporações. É o que chamamos de blockchain privada.

Suas funcionalidades tecnológicas são mais extensas, mas não é exatamente o que podemos chamar de blockchain descentralizada em termos ideológicos. De qualquer forma é uma iniciativa muito importante para o mercado de criptomoedas porque é mais uma empresa que está virando a chave para o mindset blockchain.

O programa ainda está em fase de testes e só deve ser lançado oficialmente, mais para o final do ano de 2020. A medida que cases deste tipo vão aparecendo, o gigantesco mercado de pontos de fidelidade poderá ser migrado para blockchain, eliminando vários intermediários e aumentando a eficiência do serviço.

No Brasil, por exemplo, programas de fidelidade e moedas virtuais estão em debate de regulamentação no legislativo federal. Em uma participação na Rádio Câmara, em 2019, o deputado Alexandre Valle, do PR do Rio de Janeiro, está a frente dos debates. O setor, enfim, é visto como promissor e a regulamentação está sendo considerada pelos deputados.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Christian Aranhahttp://entropia.in
Doutor em inteligência computacional, mestre em estatística e graduação em engenharia. Especialista em Bitcoin e Blockchain desde 2012.
Fundador Mercado Livre

Fundador do Mercado Livre investe em corretora de criptomoedas

O fundador e CEO do Mercado Livre, Marcos Galperin, participou de uma rodada Série B de investimentos na fintech Ripio, que captou cerca de...

Meu pai viúvo de 68 anos está enviando bitcoins para uma mulher que conheceu...

As interações em redes sociais sempre devem ser realizadas com atenção, principalmente com desconhecidos. Um tipo de golpe bem comum são os emocionais, em...
Nicholas Nassim Taleb

Nassim Taleb sobre queda do Bitcoin: “Não é proteção contra nada”

Nassim Nicholas Taleb é um famoso economista e autor de livros como A Lógica do Cisne Negro, Antifrágil e Arriscando a Própria Pele. Taleb,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias