Buscas por “halving” superam as de “Bitcoin” no Google

Em 2019 houve um aumento de mais de cinco vezes em seu nível de procura

Siga no

Há menos de um mês de acontecer o halving, acontecimento em que a recompensa por bloco minerado e Bitcoin será cortado pela metade, tem apresentado um número cada vez maior de buscas no Google.

Atualmente a procura pelo termo no site está maior do que a por bitcoin, registrando sua maior procura dentro do buscador em toda a história. Assim, as expectativas para a terceira edição do evento tomam ares cada vez maiores.

Desde de 2016, quando o segundo halving de Bitcoin ocorreu, muitas coisas mudaram. Este evento está mais conhecido tanto dentro do criptomercado quanto entre investidores em geral.

Além disso, sua popularidade está aumentando. mesmo entre pessoas que não sabem do que se trata, tendo em vista os dados do Google Trends. Dentro do mecanismo de busca, há um curioso fenômeno que retrata este crescimento no interesse das pessoas.

Imagem: Google Trends

O teste foi feito nos Estados Unidos, e o que acontece é que, ao comparar as buscas por termos como “Bitcoin halving” e “Bitcoin price”, onde o segundo seria mais importante do que o primeiro, é possível reparar um aumento de buscas pelo segundo desde 2018.

Em 2019 houve um aumento de mais de cinco vezes em seu nível de procura, e em abril desde ano o crescimento foi 100% maior. Enquanto isso, o nível de procura pelo preço do BTC manteve-se estagnado no mesmo período.

Fatos interessantes sobre o próximo halving

A popularidade do evento dentro do Google está tão grande que já ultrapassou, há tempos, a busca pelo próprio termo “Bitcoin”. Este aumento de interesse durante esse intervalo de tempo pode ser justificado por alguns motivos.

Entre eles está a recuperação da criptomoeda durante o intervalo de tempo em que halving disparou no buscador.

Quando ocorreu o segundo halving, em 2016, suas buscas no Google não foram tão expressivas quanto atualmente.

Porém, também é preciso considerar que o interesse pelo acontecimento de 2020 começou cerca de seis meses antes por parte dos investidores e do criptomercado.

Somado a estes fatos, também cabe ressaltar que há algumas perspectivas interessantes sobre os efeitos deste evento por parte de alguns especialistas.

Entre eles destaca-se as do economista Alex Krüeger. De acordo com ele, a possibilidade de fazer previsões sobre os efeitos que este halving pode trazer, sobretudo diante do atual panorama da economia mundial.

Além de ter havido somente duas edições deste acontecimento anteriormente, os analistas ainda estão tentando prever o que acontecerá com as finanças globais devido a crise provocada pelo coronavírus.

Assim sendo, basta esperar para ver se este aumento de interesse sobre esse evento trará consequências concretas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".
Bitcoins

45% das famílias mais ricas do mundo querem investir em Bitcoin, diz Goldman Sachs

Uma recente pesquisa realizada por uma das principais instituições financeiras do mundo, a Goldman Sachs, revelou que os family offices de algumas das famílias...

Bitcoin ganha novo impulso de alta e supera US$ 34 mil, entenda

O Bitcoin continua a se recuperar de sua queda no início da semana após várias empresas darem sinais que estão correndo para apostar no...
dolar rasgado e Bitcoin. Imagem: ShutterStock

Valor total de transações com bitcoin em 2021 deve superar PIB dos EUA

Pela primeira vez em menos de sete meses, o volume total de transferências com bitcoin ultrapassou US $ 15,8 trilhões. Como resultado, o volume...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias