CEO da Binance revela suas previsões para o mercado de criptomoedas

Em conversa com o canal Bankless, publicada nesta segunda-feira (29) e com uma hora de duração, Changpeng Zhao falou sobre diversos temas do mercado de criptomoedas, incluindo a Binance, sua própria corretora, e assuntos mais polêmicos.

Como destaque, Zhao comparou o setor de criptomoedas com a internet. Questionado sobre qual a maior oportunidade, o bilionário notou que há muito acontecendo no mercado, cabendo a nós descobrirmos quais serão os próximos negócios com o mesmo sucesso que NFTs e DeFi.

“Se falássemos sobre internet, não falaríamos sobre a próxima coisa grande que aumentará a adoção da internet. Ha muitas coisas diferentes, vídeo-conferências, redes sociais, Google”, comentou Zhao. “Acredito que para criptomoedas/blockchain está além de uma coisa única.”

“Em 2017 tivemos ICOs, até em 2021 tivemos múltiplas coisas acontecendo. Não será mais uma única coisa que aumentará a adoção, pois a indústria está maior, há mais players, diferentes setores.”

Seguindo, o CEO da Binance explica que “talvez uma rede social para criptomoedas ainda não tenha sido inventada”, mas que casos de uso antigo que não decolaram podem emergir.

Como exemplo, a primeira criptomoeda após o Bitcoin foi a Namecoin, focada em descentralizar os domínios de sites. Até Satoshi Nakamoto se envolveu em conversas, mas o projeto não decolou. Muitos anos mais tarde, o Ethereum Name Services (ENS) se tornou um fenômeno, com uma proposta bem semelhante.

O mesmo com os NFTs, que surgiram em 2014, mas apenas nos últimos anos ganharam tração. Ou seja, além de inovações, há muitas boas ideias que podem estar adormecidas.

Voltando a Zhao, o bilionário comenta que o setor de pagamentos é interessante, já que agora existe a Lightning Network e blockchains mais rápidas, mas também soluções de conversão instantânea, onde o cliente para em criptomoedas e o comerciante recebe em moeda fiduciária.

Fundador da Binance também falou sobre assuntos polêmicos

Além de projeções otimistas, Changpeng Zhao também tocou em assuntos mais delicados, como a guerra entre corretoras, a falência da FTX e também a recente polêmica da carteira Ledger.

Sobre seus rivais, o fundador da Binance destacou que a indústria cresce a partir da competição. No entanto, notou que existe bastante colaboração entre elas, ainda que indireta, principalmente em questões regulatórias.

Em relação a FTX, sua falida rival, Zhao comentou que não tinha conhecimento das operações fraudulentas, assim como todo mundo. Na sequência, afirmou que toda indústria está sofrendo por isso.

“Eles [reguladores] vieram muito mais pesado para cima da [indústria] de criptomoedas [após a falência da FTX]. Eles deixaram o cara mau passar e agora eles estão punindo os caras bons e os caras maus que restaram”, comentou o CEO da Binance. “Estão massacrando todo mundo.”

Sobre a carteira Ledger, Zhao destacou que a situação é diferente, já que ninguém perdeu dinheiro, mas que não deixa de ser um problema.

“Eles reposicionaram seu produto, violando seus princípios fundamentais. Usamos a Ledger porque disseram que “esse é um dispositivo que mantém sua chave-privada no dispositivo”, agora, repentinamente, há uma forma dela sair do dispositivo”, declarou Zhao. “Isso por si só não é uma fraude.”

Por fim, Changpeng Zhao também falou sobre um pouco mais sobre sua própria corretora, a chance dela comprar um banco e sobre a Binance Chain. Outros pontos debatidos foram o Twitter após a adquisição por Elon Musk e também outros conselhos de mercado.

O vídeo completo pode ser assistido abaixo, na íntegra, em inglês.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias