CEO da BlackRock elogia o Bitcoin e diz que ele pode ser uma reserva de valor

Recentemente a BlackRock enviou à SEC, o órgão regulamentador do mercado financeiro dos EUA uma proposta para "comprar" a moeda digital.

Siga no
Larry Fink, CEO da BlackRock. Fonte: Fortune

O CEO da BlackRock, a maior gestora de ativos no mundo, Larry Fink, declarou em uma entrevista para a Bloomberg que “o Bitcoin pode ser uma reserva de valor.” A declaração é importante para a moeda digital e para o mercado de criptomoedas em geral. A empresa administra cerca de US $ 7,81 trilhões, é só questão de tempo para que os gestores de outros fundos de investimentos passem a ter a mesma visão de Fink e também vejam o Bitcoin como uma reserva de valor.

Durante a entrevista, o CEO da BlackRock falou sobre sua opinião quanto as perspectivas do Bitcoin para 2021, Fink respondeu que o mercado de criptomoedas ainda está na fase inicial e que é muito pequeno.

De acordo com ele, o Bitcoin atualmente é para investidores de perfil mais calmo, pelo fato de o mercado ainda ser vulnerável a grandes “movimentos” envolvendo pouco dinheiro. Segundo o CEO, o Bitcoin tem chamado a atenção das pessoas graças aos veículos de comunicação que têm falado sobre a criptomoeda com bastante frequência.

Ele também explicou estar surpreso por como atualmente o Bitcoin tem ganhado espaço em portais de notícias especializados em finanças, e de como essa mídia especializada tem acreditado que o Bitcoin tem “um grande futuro”.

Alertas

O CEO da BlackRock fez alguns alertas, de acordo com ele, numa visão de investidor, o Bitcoin pode sim ser uma reserva de valor, mas ainda existem certos problemas, como o fato de o Bitcoin ainda não ter sido amplamente testado e possuir uma grande volatilidade.

Na sua opinião, para que o Bitcoin possa ter sucesso, a criptomoeda precisa passar por uma ampliação do mercado, “ele precisa ser usado em larga escala”. 

Ele também falou sobre o futuro do dinheiro, dizendo que as moedas serão digitais.

A BlackRock recentemente enviou à SEC, o órgão regulamentador do mercado financeiro dos EUA uma proposta para “comprar” a moeda digital.

De acordo com os documentos enviados para a agência reguladora, a maior gestora de ativos do mundo planeja que dois de seus fundos possam adquirir contratos futuros de Bitcoin e dessa maneira negociar a criptomoeda.

Os documentos foram enviados na semana passada, e revelam que os fundos “BlackRock Global Allocation Fund Inc.” e “BlackRock Funds V” vão fazer aportes em derivativos de Bitcoin.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Diego Marques
Começou em 2016 como um dos primeiros redatores do Guia do Bitcoin. Diego tem preferência por notícias que podem influenciar o preço das criptomoedas, mas também gosta de escrever curiosidades do cripto-universo.

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...
Dedo encostando em aplicativo da Binance

Binance está sendo investigada por manipulação de mercado, diz Bloomberg

A maior corretora de criptomoedas do mundo, Binance, está sendo investigada nos Estados Unidos por suposta manipulação de mercado e inside trading, de acordo...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias