CEO da MicroStrategy: “podemos despejar R$ 1.3 bi em Bitcoin no mercado a qualquer hora”

A MicroStrategy contava com grande parte da sua reserva em securities de curto prazo do governo dos EUA. Ao todo, o capital investido da companhia era de cerca de US $ 500 milhões.

Siga no
Bitcoin em corretoras de criptomoedas
Bitcoin em corretoras de criptomoedas - Reprodução/flickr

Após comprar de R$ 1.3 bilhão em bitcoin como reserva de valor, a MicroStrategy se tornou um nome importante para os defensores da moeda digital. No entanto, o CEO da empresa revelou que não há um apego ao Bitcoin e que pode “despejar” seus US $ 426 milhões a qualquer momento.

Michael Saylor, CEO da MicroStrategy ganhou muita popularidade entre os investidores de Bitcoin após ter usado a moeda digital como a principal reserva de valor de sua companhia. Algo que muitos consideraram como importante até mesmo para o futuro do Bitcoin.

Mas de acordo com uma entrevista à Bloomberg, o CEO não é um fã do Bitcoin como outros investidores que acreditam no ativo como o futuro das finanças. Ele disse, apesar de acreditar no bitcoin como uma boa reserva de valor. Caso as ações comecem a subir novamente, ele iria largar o Bitcoin de lado sem hesitar.

“Nós podemos liquidar o Bitcoin a qualquer dia da semana, qualquer hora do dia. Se eu fosse fazer um haircut (margem de avaliação) eu diria que seria de cerca de 2%.”

Depois da publicação da matéria da Bloomberg, o CEO negou a afirmação no Twitter, mas já era tarde.

Sendo assim, e possível determinar que a MicroStrategy não decidiu pelo Bitcoin como reserva de valor por causa da filosofia da criptomoeda, mas sim por ver um valor intrínseco e seguro no ativo digital.

Bitcoin é menos arriscado que o dinheiro e o ouro, diz CEO da MicroStrategy

De acordo com as informações da Bloomberg, a MicroStrategy contava com grande parte da sua reserva em securities de curto prazo do governo dos EUA. Ao todo, o capital investido da companhia era de cerca de US$ 500 milhões.

No entanto, com a chegada da pandemia do coronavírus e a crise causada por ela, o CEO começou a duvidar da eficiência dessa estratégia.

“Quando o rendimento da nossa tesouraria ficou em 10% negativo, nós percebemos que tudo o que estávamos fazendo no Lucro & Perda era irrelevante.

Nós realmente nos sentimos como se estivemos em um bloco de gelo de US$ 500 milhões que estava derretendo.”

Ao tentar traçar uma nova estratégia a empresa pensou em diferentes tipos de investimentos, do ouro até o mercado imobiliário, mas praticamente todo o mercado tinha sido dizimado pela crise da Covid-19.

Com isso o Bitcoin se mostrou uma opção realmente interessante e a MicroStrategy se tornou a primeira empresa pública a ter a maior parte do seu capital em uma reserva em criptomoeda.

“Nós estamos bem confiantes de que o Bitcoin é menos arriscado do que reserva em dinheiro e menos arriscado do que uma reserva em ouro.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Dogecoin passa banco Itaú, Santander e Bradesco em valor de mercado

Dogecoin, a criptomoeda feita como uma piada, surpreendeu o mundo após disparar 150% em poucas horas e ser negociada por um valor recorde de...

Pelé terá coleção NFT na plataforma Ethernity

Edison Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente como Pelé, é o mais famoso jogador de futebol da história e é um grande ícone para os...

Rothschild investe R$ 26 milhões em Ethereum

A Rothschild Investment adquiriu mais de 265.302 ações da Grayscale Ethereum Trust, marcando seu primeiro investimento em Ethereum, o ativo digital nativo da plataforma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias