CEO de corretora de criptomoedas é preso por matar namorada ao atirá-la do 19º andar

Após sua namorada pedir pela separação, o CEO de uma corretora de criptomoedas sul-coreana acabou matando a mulher. O processo aponta que o executivo teria empurrado a vítima do 19º andar de um prédio após esfaqueá-la por diversas vezes.

Sendo assim, é possível que o executivo tenha atirado sua namorada do prédio para tentar fazer parecer que sua morte tenha sido um acidente, ou seja, para se livrar da acusação de homicídio.

O caso aconteceu em 17 de novembro do ano passado, mas a sentença saiu apenas nesta quinta-feira (1). O CEO foi condenado a 25 anos de prisão, além de uma multa de 3,05 milhões de wons — cerca de R$ 12.000 na cotação atual.

Processo cita que CEO tinha problemas com drogas

O executivo, conhecido apenas como Kim, tentou apelar a decisão da corte emitida em julho deste ano, mas teve seu apelo negado. Sua defesa apontava que o homem de 33 anos estaria com problemas psicológicos.

Indo além, também cita que o executivo teria problemas com drogas, especialmente pelo uso de ketamina, conhecida por ser usada para anestesiar cavalos.

Entretanto, o juiz responsável pelo caso considerou que Kim “possuía habilidades normais de julgamento”, referindo-se ao seu trabalho no setor de criptomoedas. Sendo assim, o CEO foi condenado a 25 anos de prisão nesta quinta-feira (1).

A identidade da vítima não foi revelada ao público, mas a mídia local apontou que a jovem estava na casa dos 20 anos.

Quanto ao crime, é notado que o executivo esfaqueou sua namorada por diversas vezes nas escadas de emergência de um prédio em Seocho-gu, bairro de Seul, capital da Coreia do Sul. Posteriormente, atirou o corpo da jovem do 19ª andar do mesmo prédio, resultando em sua morte.

O CEO não teve seu nome completo revelado, bem como não há informações sobre qual corretora o homem comandava.

Mortes chocam indústria de criptomoedas

Mais recentemente, outros três casos chocaram o setor de criptomoedas. A primeira morte é a do fundador da MakerDAO, encontrado morto em uma praia de Porto Rico após acusar a CIA de tráfico sexual.

A segunda é a morte de Tiantian Kullander, fundador de uma empresa multibilionária, que faleceu aos 30 anos enquanto dormia. Já o terceiro caso é a morte de outro bilionário das criptomoedas em um acidente de helicóptero durante um dia aberto, fato que chamou a atenção do público.

Por fim, ainda que os casos não tenham ligação entre si, o curto espaço de tempo entre eles é instigante, principalmente pelas circunstâncias únicas de cada um deles.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias