Chile quer regulamentar criptomoedas e fintechs

Senta que lá vem o estado!

Siga no

De acordo com um jornal local de notícias chileno, o Ahoranoticias, o Chile quer regulamentar criptomoedas e fintechs. As soluções têm chamado atenção de bancos e Bancos Centrais de vários países, que temem não pegar uma fatia da inovação que está a ser construída.

Dito isso, as fintechs são um setor de inovação tecnológica ligada às finanças que tem tirado clientes de bancos tradicionais. Além disso, muitas já estão antenadas nas criptomoedas para tentar aprimorar seus serviços.

No Brasil, por exemplo, o Nubank é uma fintech em crescimento, que a comunidade pede que faça adesão a essa modalidade descentralizada. A legislação do país, entretanto, pode travar uma inovação neste sentido.

Regulamentação pode ser atraso para inovação

A SEC, órgão responsável pela regulamentação de ativos nos Estados Unidos acha atraso regulamentar as criptomoedas. De acordo com a analista Heister Peirce as inovações devem crescer livremente.

Entretanto, no Chile o cenário não é o mesmo. O ministro Felipe Larraín afirmou que a regulamentação irá analisar o modelo de negócios das empresas.

Para Felipe, “a regulamentação irá aplicar medidas proporcionais analisando o tipo dos serviços prestados pelas plataformas”. Além disso, afirmou que “essas medidas são para proteger usuários e o mercado financeiro do país”.

Cenário no Chile ainda é tranquilo, mas pode mudar com regulamentação

O Chile é um país que não é desfavorável para as criptomoedas. Por lá, o Bitcoin (BTC) e demais moedas digitais ainda não são ilegais.

Porém, o país está de olho no crescimento de operações de criptomoedas. O Ministro da Fazenda Felipe Larraín disse que uma regulamentação pode proteger o mercado.

“Uma regulamentação protegeria o mercado contra lavagem de dinheiro, financiamento do terrorismo, por exemplo”.

Muitos países que tem anunciado uma regulamentação para o mercado das criptomoedas estão alinhados em sua falácia. Isso porque o financiamento do terrorismo, que anda sendo uma das bandeiras dos legisladores, já foi negada por um estudo recente.

O mercado das criptomoedas e fintechs ainda é novo e pode ajudar muito as pessoas a ter facilidades. Entretanto, o caminho tortuoso das regulamentações pode prejudicar o crescimento de inovações necessárias, e finalmente, mais atrapalhar do que ajudar.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Gestor de fundos diz que bitcoin é igual cassino

Diante da crescente adoção do bitcoin por vários bilionários de Wall Street, um veterano gestor de fundos resolveu ir na contra mão e lançou...

“Perdi meu amigo”, diz homem que viu amigo entrar em depressão após bitcoin cair...

Comprar bitcoin por $ 20 mil em 2017 foi um risco que muita gente assumiu. Para alguns esse risco resultou em situações complicadas tendo...
Samy Dana

“Pessoal do Bitcoin me odeia, mas não entende o que eu falo”, diz Sammy...

Samy Dana é uma figura conhecida no criptomercado brasileiro, sendo até mesmo um meme na comunidade por causa de suas opiniões negativas sobre o...

Últimas notícias

“Perdi meu amigo”, diz homem que viu amigo entrar em depressão após bitcoin cair 80%

Comprar bitcoin por $ 20 mil em 2017 foi um risco que muita gente assumiu. Para alguns esse risco resultou em situações complicadas tendo...

“Pessoal do Bitcoin me odeia, mas não entende o que eu falo”, diz Sammy Dana

Samy Dana é uma figura conhecida no criptomercado brasileiro, sendo até mesmo um meme na comunidade por causa de suas opiniões negativas sobre o...

Hackers derrubam TRF1 e vazam dados de concursos e funcionários

Hackers continuam derrubando sistemas do governo. Dessa vez, o grupo hacker @CIllucionLab assumiu autoria de um vazamento de dados do Tribunal Regional Federal...