Chinês condenado a 3.5 anos de prisão por usar energia de rede ferroviária para minerar Bitcoin

-

Siga no
China
Imagem: Pixabay
Anúncio

Um homem chinês foi condenado a três anos e meio de prisão e multado em RMB 100.000 (cerca de R$ 54.430) depois de se declarar culpado de roubar eletricidade da rede ferroviária do país para alimentar suas atividades de mineração de bitcoin de acordo com uma notícia local.

De novembro a dezembro do ano passado, Xu Xinghu consumiu o equivalente a 104 mil iuanes (R$ 58.306) de eletricidade das linhas de energia da rede ferroviária da cidade de Datong, na província de Shanxi.

Ele usou a energia para alimentar 50 hardwares de mineração Bitcoin e três ventiladores que ele utilizava em uma casa alugada nas proximidades.

Anúncio

Em abril deste ano, Xu já havia minerado 3,2 bitcoins. Seu equipamento de mineração foi confiscado após sua sentença, que ocorreu em setembro, mas foi divulgada em outubro.

Apesar da repressão da China ao comércio de criptomoedas e às ofertas iniciais de moeda (ICO), a mineração de bitcoin não é proibida no país. 

Isso significa que é legal para qualquer pessoa minerar bitcoins, desde que elas tenham o hardware adequado para executar o trabalho.

O investimento pesado e os custos relacionados, especialmente os altos custos de energia, tornam a mineração de bitcoin quase impossível para um cidadão comum. 

A mineração de um único bitcoin consome uma média de 18.000 quilowatts-hora (kWh) de energia, levando algumas pessoas a buscar meios ilegais para garantir o fornecimento de energia.

Xu não é a primeira pessoa a ser presa por uso ilícito de eletricidade. Em 2016, autoridades em Daqing, uma cidade da província de Heilongjiang, no norte da China, reprimiram um grupo de mineradores de bitcoin que roubaram eletricidade das refinarias de petróleo por lá.

Em abril, uma família no sul da China foi descoberta usando eletricidade da rede estatal para mineração de bitcoin.

À medida que o preço do Bitcoin cai, fica cada vez mais difícil obter lucro com a mineração.

De acordo com o site blockchain Walian, os mineradores não conseguem ter lucro quando o preço do bitcoin é inferior a 44.000 RMB (R$24.668). O preço do Bitcoin está atualmente em torno de RMB 45.680 (R$25.610).

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

Leia mais

Verificador de saldo de endereços bitcoin

Verifique o Saldo de Endereços Bitcoin

O Verificador de Saldo de Endereços Bitcoin já está disponível. Desenvolvido no Brasil, o aplicativo permite verificar facilmente o saldo de diversos endereços bitcoin...
ONU (Nações Unidas, Blockchain e Bitcoin)

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Últimas notícias

USP participou na ONU de Blockchain Central UNGA

O estado de São Paulo foi representado na 75.ª Assembleia Geral da ONU na última semana, e com a participação da USP em um...

Corretora de criptomoedas perde R$ 1 bilhão após ser hackeada

A KuCoin, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo perdeu US $ 200 milhões (R$ 1.1 bi) após ser hackeada. O ataque aconteceu...

Grande banco dos EUA é acusado de participação em golpe com criptomoedas

O esquema de pirâmide OneCoin foi o maior esquema ponzi recente, sumindo com bilhões de clientes, levando a prisões e até mesmo a uma...